(Imagem: Alexandre Monteiro Silva)

Tagwató Imarangatu + Associação Cânions Paulistas: Centro Cultural Gwyrá ´ tsú ywate pygwá, Barão de Antonina, SP

O grupo Tagwató Imarangatu (Gavião Sagrado) e associação Cânions Paulistas desenvolvem projeto de arquitetura do novo Centro Cultural Indígena, que será um dos principais marcos da história e identidade Tupi-Guarani no Sudoeste Paulista. Notável pelo sistema construtivo engenhoso, sairá do papel a partir de apoio público

Descrição enviada pela equipe. Situada em Barão de Antonina, município do sudoeste paulista, a aldeia Txondaros Tekoa Mbaé foi reconhecida e delimitada como território indígena pela Funai em 2011, fazendo parte de um importante e necessário processo de retomada das terras ocupadas originalmente pelos povos indígenas. No município, o Centro Cultural é idealizado pelo grupo Tagwató Imarangatu e conduzido por Valdeir Candido de Lima, artesão e ex-cacique, para ser um espaço destinado à preservação das tradições, valores e cultura indígena, assim como para a promoção de intercâmbio de saberes entre diferentes povos.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 8.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Assine por R$ 2,99 mensaisJá sou assinante