Maquete em madeira, Centro de São Paulo | Mostra Infinito Vão: 90 anos de Arquitetura Brasileira © Karin Yuri

Sesc 24 de Maio amplia programação on-line e oferece debates e cursos gratuitos

Atrelados ao roteiro virtual que integra a mostra ‘Infinito Vão: 90 anos de Arquitetura Brasileira', exposta fisicamente na unidade, os cursos e debates são livres para participação e complementam seu extenso conteúdo. Participe!

Através do ciclo de cursos e oficinas, o Sesc 24 de Maio dá continuidade à extensa programação que dialoga com a mostra em cartaz na unidade, ‘Infinito Vão: 90 Anos de Arquitetura Brasileira’ – por enquanto com visitação presencial suspensa para colaborar com a saúde pública e evitar o contágio e disseminação da Covid-19.

Sempre gratuitos e disponibilizados via redes sociais da unidade, (YouTube, Facebook e Instagram), os cursos são roteirizados pelos temas ‘Educação para o Patrimônio Cultural’ e ‘Mediação Cultural e Patrimonial’. Paralelamente permanece a programação dos debates virtuais iniciada no último fevereiro. Pelos seis eixos de discussão – Reinvenção do Cotidiano, Regeneração, Identidade, Patrimônio Vivo, Práxis e Incorporação -, o Ciclo de Debates convida representantes de coletivos e comunidades urbanas de todo o país para dialogar com o público sobre suas participações ativas em projetos arquitetônicos contemporâneos, que estão entrelaçados com cultura e educação locais, segundo recorte do período da arquitetura brasileira abordado pela Exposição, a partir dos anos 2000.

Com relação às discussões, sabe-se que todos os encontros seguem mediados pelas arquitetas urbanistas Marcella Arruda e Marina Frúgoli e contam com a presença de convidados que atuam em coletivos de arquitetura ou como agentes culturais em diálogo e constante constituição de territórios em diferentes cidades nacionais, majoritariamente nas periferias, ou ainda em centros urbanos junto a grupos sociais.

Confira a seguir a programação completa a seguir e participe.

Ciclo de bate-papos

Pensar a cidade: Qual acessibilidade? Intervenções Urbanas: Por um território acessível
Data
4 de maio, terça-feira, 19h às 21h
Com Billy Saga e Daina Leyton
Transmissão Plataforma Teams
Classificação
livre e gratuita
Inscrições através do inscricoes.sescsp.org.br, a partir da semana anterior ao curso
* vagas limitadas

Nessa conversa, o rapper paulistano cadeirante Billy Saga e a educadora e consultora de acessibilidade cultural Daina Leyton compartilham com os participantes ações – intervenções artísticas, transformações institucionais, políticas públicas – que anunciam a necessidade de garantir o direito de ir e vir de todas as pessoas. O bate-papo conta com recursos de audiodescrição e libras.

 

Aprender | Práxis
Data
19 de maio, quarta-feira, às 19h
Com Escola Livre de Arquitetura e do Atelier Azul Pitanga
Transmissão YouTube e Facebook do Sesc 24 de Maio
Classificação livre

Neste bate-papo o público poderá conversar com representantes da Escola Livre de Arquitetura e do Atelier Azul Pitanga sobre o aprender ao construir: experiências imersivas de aprendizagem sobre o espaço e os modos de habitar junto, além da desestruturação de hierarquias da aprendizagem e criação de territórios educativos. Com André Moraes, do Atelier Azul Pitanga/PE e Luciana Marson Fonseca, da Escola Livre de Arquitetura/RS.

 

Situar | Incorporação
Data
9 de junho, quarta-feira, às 19h
Com Gameleira Artes integradas/BA e Núcleo Aqui Mesmo/SP
Transmissão YouTube e Facebook do Sesc 24 de Maio
Classificação livre

Neste ciclo o público online é convidado a participar da conversa sobre a situação como meio de criação de espacialidades temporárias: intervenções efêmeras que operam a partir da escuta, do improviso e do encontro dos corpos. Com Raiça Bonfim, da Gameleira Artes integradas/BA e Carmen Morais, do Núcleo Aqui Mesmo/SP.

Cursos

Mediação cultural e patrimonial
Data
14 de abril a 5 de maio, quartas e sextas-feiras, 10h às 12h
Com Matias Monteiro
Transmissão plataforma Teams
Classificação
18 anos e gratuita
Inscrições prévias a partir da semana anterior ao curso, através do inscricoes.sescsp.org.br

Partindo-se da experiência de mediação patrimonial realizada na unidade Sesc 24 de Maio, o curso propõe-se a levantar alguns elementos e questões relevantes à noção de mediação cultural e patrimonial.

 

Arquitetura, Arte e Educação: Expografia para educadores
Data 13 a 27 de maio, terças e quintas-feiras, 19h às 21h
Com Matias Monteiro
Transmissão plataforma Teams
Classificação 18 anos e gratuita
Inscrições prévias a partir da semana anterior ao curso, através do inscricoes.sescsp.org.br

Encontros que visam introduzir elementos básicos da concepção, planejamento e implementação de projetos de exposição e contextualizar esses conteúdos em relação a práticas educativas em museus e centros culturais, bem como em sala de aula.

 

Sobre os convidados

Billy Saga é rapper paulistano cadeirante, publicitário e artista plástico. Aborda, nas entrelinhas de suas músicas com temas diversos, o direito das pessoas com deficiência. As letras de Billy trazem à tona o tema da resistência, com a reflexão sobre o combate à exclusão social, historicamente ressaltada pelo racismo, preconceito e violência às minorias desfavorecidas.

Daina Leyton é educadora, professora, psicóloga e consultora de acessibilidade cultural. Idealizadora da acessibilidade do Museu de Arte Moderna de São Paulo (2010-2020) e professora convidada nos cursos de acessibilidade cultural da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Foi curadora do programa Poéticas do Acesso do Sesc Belenzinho (2018), organizou e integrou a comissão científica do 6º Congresso Internacional de Educação e Acessibilidade em Museus e Patrimônio. Idealiza e desenvolve ações culturais que contemplam diversos públicos, promovem a sensibilização e a tomada de consciência para a vida em uma sociedade pluralista.

André Moraes é artista-arquiteto, urbanista e mestre em desenvolvimento urbano pela UFPE. Cofundador do Azul Pitanga (PE), ateliê criativo de arquiteturas e afetos. Caminhando pelos processos que integram afetos, educação, colaboração, desenho e as artes do fazer, seus projetos contam com uma escuta sensível do território, valorizando processos coletivos e a bio-construção. Professor de arquitetura no Centro Universitário Paraíso (CE) e na especialização Design e Arquitetura de Espaços Efêmeros no IESP (2014-2016), propõe práticas educativas voltadas para a descolonização dos saberes.

Luciana Marson Fonseca é diretora da Escola Livre de Arquitetura (ELA)/RS, escola independente e um laboratório de projetos que existe para agregar pessoas, movimentos e ações que levem a repensar o ensino, a pesquisa, o desenvolvimento prático e a expansão da arquitetura que atua, desde 2018, pela ação de um grupo de arquitetos-professores e estudantes sensíveis à condição do Ensino Superior no Brasil. Para além do contexto de crise na educação, o grupo repensa o próprio “fazer” do arquiteto urbanista, que deseja desenvolver um alinhamento consistente com as demandas reais da construção da cidade contemporânea.

Raiça Bomfim é fundadora da Gameleira Artes integradas/BA. Gameleira Artes Integradas foi criada em 2015 em Salvador/BA, fruto do encontro das artistas-produtoras Olga Lamas e Raiça Bomfim. Oriundas de experiências de trabalho em coletivos cênicos que decidem criar a Gameleira à maneira de um território de articulações artísticas, associando criações autorais, cooperações criativas e produção. Ambas vêm realizando intervenções urbanas como a performance Lavagem, que une mulheres em uma ação coletiva reunindo relatos, vivências e por fim, um cortejo até a beira mar, onde a pequena multidão de mulheres entrega-se em oferenda a Janaína, coberta de flores na cabeça.

Carmen Morais é fundadora do Núcleo Aqui Mesmo/SP. Criado e idealizado em 2012 pela dançarina e arquiteta Carmen Morais – tem como co-fundadoras Lígia Rizzo e Thaís Ushirobira – artistas da dança. O núcleo apresenta como eixo principal a pesquisa sobre arte e espaço urbano. O Núcleo é formado principalmente por artistas profissionais independentes, que apresentam em suas trajetórias um profundo interesse em pesquisar e criar ‘para’ e ‘com’ o espaço urbano.

Matias Monteiro é Doutor em Arte pela Universidade de Brasília. Atua como artista, curador, professor e na concepção e coordenação de programas educativos em museus e centros culturais.

 

 

Ciclo de bate-papos – Programação Integrada à exposição ‘Infinito Vão: 90 anos de Arquitetura Brasileira’
Datas 
10 de maio, 19 de maio e 9 de junho de 2021
Horários quartas-feiras, às 19h
Local canal do YouTube do 24 de Maio e Plataforma Teams
Classificação livre
Acesso gratuito
Programação completa através do link

 

Exposição Infinito Vão: 90 anos de Arquitetura Brasileira
Local 
Sesc 24 de Maio – 5º andar
Endereço Rua 24 de Maio, 109, Centro, São Paulo – 350 metros do metrô República
Período expositivo até 27 de junho de 2021
Funcionamento terças a sextas, das 12h às 20h; Sábados, das 10h às 14h
Agendamento de visitas suspenso temporariamente | consulte novas informações
Curadoria Fernando Serapião e Guilherme Wisnik
Classificação indicativa livre
Acesso gratuito

 

Saiba mais

Confira a mostra ‘Infinito Vão: 90 anos de Arquitetura Brasileira’

Redes sociais Sesc 24 de Maio:  FacebookInstagramYouTube

* Assista ao primeiro ciclo de debates, Reivenção do Cotidiano, ocorrido em 20 de janeiro, com os coletivos Co-criança (SP) e Massapê (PE), através do link.