Loja Crocs, em Nova York (Foto: Michael Brochstein / SOPA Images / LightRocket / Getty Images)

Cores e Diversidade – revestimentos de fachadas: saiba como foi mais esse encontro AGC + PROJETO!

Integrando a série “Cores e Diversidade”, o talk desta terça-feira (10/11) abordou novamente a temática de fachadas de edifícios, mas com enfoque em vivacidade de cores e durabilidade

A Revista PROJETO, apoiada pela internacional AGC, promoveu na última terça-feira (10/11) mais uma edição da sequência de encontros virtuais promovida junto ao grupo. Desta vez, o evento temático ‘Cores e Diversidade: a especificação de produtos para fachadas mais vivas e duráveis’ trouxe como convidado especial Eder Mastrodomenico, Gerente de Negócios Coil Coatings no Brasil, da Sherwin Williams, também parceira da AGC.

AGC Vidros

Inaugurando a live, a Gerente de Desenvolvimento de Mercado da AGC Vidros, Ana De Lion, explicitou a gama de atuação do grupo ali representado. A multinacional japonesa, líder mundial na fabricação de vidros, abrange diversos segmentos – dentre eles o da construção civil – produzindo, além da grande variedade de vidros altamente tecnológicos, as reconhecidas membranas Fluon® ETFE e outros produtos em sua divisão química.

Com relação aos vidros, tais produtos podem ser customizados segundo as exigências projetuais – desdobrando-se não somente em cores, formas e tamanhos, mas em performances técnicas, como de controle do calor, transmissão de luz, entre outros -, destacando-se pela garantia de anos de desempenho e estética.

Para o profissional que deseja especificar os vidros AGC, site e @agcvidrosbrasil do Instagram contém contatos da equipe local de apoio, além de outros cases de sucesso da marca. “Fazemos questão de dar um atendimento capaz de fornecer dados relevantes para todos os envolvidos – arquiteto e consultor, incluindo construtora, caixilheiros e instaladores – ao auxiliar na viabilidade de execução fiel ao que consta especificado. Participamos também, quando necessário, das discussões com cliente, proprietário e usuário, para que assim todos os envolvidos no processo possam ter o mesmo entendimento do porquê especificar um produto AGC naquela obra”, pontua Ana De Lion.

AGC Química

Em seguida, a AGC Química, braço centenário do grupo AGC, também se mostra forte no mercado mundial, atualmente presente em mais de 30 países. Desde 2013 no Brasil, sua representatividade nacional desponta com a chegada gradativa de produtos atestados no exterior, sobretudo pela excelência no desempenho das propriedades tecnológicas.

Apesar do foco temático concentrar-se na construção civil, a divisão também se revela abrangente nos setores cosmético, automotivo, têxtil e outros. Dessa vez, mais especificamente direcionado à arquitetura, o grupo ampliou seu portfólio há pouco tempo, inovando através da fabricação de polímeros de alto desempenho, com destaque para o filme Fluon® ETFE e o revestimento Lumiflon™ [‘Conteúdo AGC: Inovação e durabilidade a serviço da arquitetura’ / publicado em jul. 2019].

Representando marca e produtos, Sérgio Yai, Gerente de Vendas e Marketing para América Latina da AGC Química, detalhou o filme de ETFE – único a produzir tanto a matéria-prima quanto o próprio filme – ao apresentar as propriedades de seu desenvolvimento com polímeros de altíssima tecnologia, responsáveis pelas inúmeras qualidades técnicas e infinitas possibilidades de uso.

Devido à alta resistência mecânica, química e estabilidade térmica, resultado do encadeamento de polímeros específicos, a formulação do filme de ETFE assegura transparência resistente à passagem do tempo, mantendo os níveis de transmissão luminosa enquanto mantém-se intacta, durante muitos anos, perante a ação dos raios UV. Além de tais benefícios, o material é versátil esteticamente e ainda conquista leveza notável – variando entre 175 e 525 gramas por metro quadrado (de acordo com a espessura da película), “sendo compatível com estruturas mais delgadas e proporcionando mais economia ao projeto”, explica Yai.

Outra aposta da AGC (o destaque deste encontro) consiste na resina-base Lumiflon™, que pode ser acrescentada na formulação de diferentes tintas e revestimentos, emprestando ao acabamento vantagens insuperáveis. As qualidades da fórmula, já utilizada por diversas indústrias nacionais, incluem durabilidade superestimada, enorme resistência a riscos, à degradação pelos raios UV e ao desbotamento – além da excelente aderência em diferentes substratos, do brilho intacto por anos e da alta resistência à sujeira.

Para quem especifica, a versatilidade de aplicação é mais um atributo – ideal para caixilhos, estrutura metálica de fachada envidraçada, painéis de ACM, plataformas, pontes, caixa d´água, assentos de estádios, aeronaves, torre eólicas, mastros de bandeiras, e mais -, compatível a imensa gama de cores.

Sherwin Williams + AGC

É claro que o trabalho em conjunto de duas gigantes globais resultaria em grandes vantagens para o mercado. O caso é que a multinacional Sherwin Williams (1886) utiliza o Lumiflon da AGC na elaboração de sua resina FEVE, para oferecer um produto diferenciado a seus clientes, o Valflon, direcionado especialmente para a pintura de bobinas de alumínio e, na construção civil, para aplicação sobre aço.

A Lumiflon™ FEVE pode ser utilizada em quaisquer desenvolvimentos de cores Coil Coatings que requeiram alta qualidade e durabilidade, com pouquíssima alteração de cor, brilho e integridade de pintura por 20 anos ou mais. A tecnologia é aplicada principalmente quando se trata de um projeto que aposta em cores vibrantes, de alto brilho e profundidade, seja desenvolvida a base de revestimento envernizado transparente ou não”, explica o convidado especial Eder Mastrodomenico, Gerente de Negócios Coil Coatings no Brasil, da Sherwin Williams.

No tocante ao revestimento de verniz, a marca oferece a possibilidade para situações específicas, sobretudo quando se deseja proporcionar profundidade ao acabamento – efeito conquistado a partir de uma camada transparente sobreposta à cor de base. Ainda assim, caso desejar, o especificador pode solicitar a adição de pigmentos metálicos ou perolizados em tal resina superficial, uma técnica de customização visual conquistada através de partículas que parecem flutuar sobre a camada de verniz.

Importantíssimo ressaltar a infinidade cromática oferecida pela Valflon, característica fundamental principalmente aos arquitetos que têm em mãos, mas não só, projetos que esperam ser reconhecidos por suas cores e que requerem longa durabilidade.

Com Lumiflon™ FEVE temos desenvolvidas centenas de cores – sólidas, metálicas, perolizadas, com alto ou baixo brilho, etc. Praticamente qualquer acabamento que se imaginar pode ser desenvolvido nessa linha de produtos”, pontua Mastrodomenico.

Sabe-se que os grandes consumidores da Valflon consistem nos maiores fabricantes de painéis ACM – nos Estados Unidos, por exemplo, a Alpolic, e no Brasil, as empresas Projetoal, Alucomaxx e Alukroma. Quanto às tipologias a que se destinam os produtos, em território nacional, destacam-se edifícios comerciais ou residenciais luxuosos, shopping centers, hospitais, etc. No entanto, em países norte-americanos e europeus, a aplicação também abarca projetos de menor porte, como a restaurantes, postos de combustível, concessionárias de veículos, revestimento em estruturas e outros.

Mais do que atestado estético, o compromisso da Sherwin Williams com seus clientes se estende para o excelente desempenho técnico da Valflon e, para isso, a marca também se encarrega de garantir, por escrito, a integridade da película de pintura contra descoloração e calcinação – mais um benefício ao especificador atento às questões de desempenho técnico e aparente.

Para esse profissional recomenda-se ainda uma curta sequência de fases capazes de corroborar com o sucesso da obra: “O primeiro passo é efetivamente especificar Valflon Sherwin-Williams em seus projetos. Depois, de alguma maneira, monitorar o processo para certificar-se de que essa especificação será seguida. Por último, exigir que o fornecedor do painel ACM apresente o certificado de garantia emitido pela Sherwin-Williams, mesmo que ele próprio, de antemão, já emita seu certificado”, finaliza Mastrodomenico.

Cases que utilizam a Valflon Sherwin-Williams

Confira o bate-papo completo com Eder Mastrodomenico

 

Mais informações no site industrial.sherwin-williams.com