O arquiteto Rafael Moneo © Germán Saiz

Rafael Moneo recebe Leão de Ouro na Bienal de Veneza 2021

Já ganhador do Prêmio Pritzker (1996), o arquiteto espanhol é mais uma vez reconhecido pelo conjunto de sua obra notoriamente sensível ao contexto do ambiente urbano e natural

Rafael Moneo é um dos arquitetos mais transformadores da sua geração”, Hashim Sarkis.

 

O arquiteto, educador, crítico e teórico espanhol Rafael Moneo é o ganhador do Leão de Ouro pelo conjunto de sua obra na 17ª Mostra Internacional de Arquitetura da Bienal de Veneza, que será aberta ao público no próximo 22 de maio. A decisão foi tomada pelo Conselho de Administração da Bienal de Veneza, por recomendação do Curador da Bienal de Arquitetura 2021, Hashim Sarkis.

Em sua vida profissional, por meio de sua ampla gama de edifícios, como o Auditório Kursaal, o Museu do Prado, a Estação de Trem Atocha e a Catedral de Los Angeles, destacou-se pela capacidade de executar projetos transcendentes às respostas de contingências de local e programa.

 

 

Como educador, orientou rigorosamente várias gerações de arquitetos a exercerem a arquitetura como vocação. Como estudioso, combinou suas proezas visuais e rigores analíticos a fim de ajudar a reinterpretar edifícios históricos canônicos com novas perspectivas. Como crítico da cena contemporânea, escreveu sobre fenômenos emergentes e projetos-chave, estabelecendo ainda alguns dos diálogos mais importantes no cenário atual da arquitetura com profissionais de todo o mundo. Ao longo de sua longa carreira, Moneo manteve diálogos poéticos, lembrando a comunidade do setor acerca dos poderes da arquitetura em expressar, projetar e permanecer ao longo do tempo.

Para celebrar Rafael Moneo, o curador Sarkis montou uma pequena exposição dentro do Pavilhão de Livros do Giardini: uma seleção de maquetes e fotos emblemáticas dos edifícios realizadas pelo arquiteto espanhol, que pode ser vista também como uma resposta à pergunta “Como vamos morar juntos?”, temática do evento deste ano.

O reconhecimento será entregue a Rafael Moneo durante a cerimônia de premiação e inauguração da Bienal de Arquitetura, junto com o Leão de Ouro Especial pela conquista vitalícia em memória à Lina Bo Bardi.

 

©Juan Carlos Vega

Rafael Moneo (Tudela, Espanha, 1937) formou-se em 1961 na Escola Técnica Superior de Madrid. De 1958 a 1961 trabalhou com o arquiteto Francisco Javier Sáenz de Oiza em Madrid e entre 1961 e 1962 em Hellebaeck, Dinamarca com Jørn Utzon. Em 1963 foi premiado com uma bolsa de estudos na Academia Espanhola, em Roma.

De volta à Espanha em 1965, abriu seu escritório em Madri e passou a lecionar na Escola Técnica Superior de Madrid. Em 1970 ganhou cadeira de ensino de teoria no curso de Arquitetura e Urbanismo na Escola Técnica Superior de Barcelona. Até 1985 foi professor catedrático de composição no Escola Técnica Superior de Madrid.

Em 1985, Rafael Moneo foi nomeado presidente do Departamento de Arquitetura de Harvard University Graduate School of Design, cargo que ocupou até 1990. Em 1991 foi nomeado Josep Lluís Sert Professor de Arquitetura na mesma instituição de ensino, onde continua a lecionar como Professor Emérito.

O arquiteto recebeu inúmeros prêmios e distinções, incluindo o Prêmio Pritzker (1996), a Medalha de Ouro Real do Royal Institute of British Architects (2003), o Prémio Príncipe das Astúrias das Artes (2013) e o Praemium Imperiale (2017). Em 1997 foi eleito membro da Real Academia de Belas Artes da Espanha.

Entre suas obras mais conhecidas estão a transformação do Palácio Villahermosa no Thyssen-Museu Bornemisza (1989-92); Fundação Pilar e Joan Miró em Palma de Maiorca (1987-1992); o Edifício Diagonal em Barcelona (em colaboração com Manuel de Solá-Morales, 1988-1993); os Museus de Arte e Arquitetura Moderna de Estocolmo, Suécia (1994-98); o Kursaal Auditório e Centro de Congressos de San Sebastián (1991-1999); Extensão do Museu do Prado (2001-2007); os Souks em Beirute (1996-2009); o Northwest Science Building for Columbia University (2007-2010); o Princeton Neuroscience Institute e Peretzman-Scully Hall (2007- 2013).