© Via Momonoki

Plataforma virtual oferece curso sobre termo cultural japonês Ma

Durante a programação, o portal Momonoki propõe, junto do professor Dudu Tsuda, aproximações filosóficas em torno dessa temática, abrangendo seus desdobramentos em processos criativos de diferentes modalidades artísticas. Saiba mais!

Momonoki (pessegueiro, em livre tradução para o português) define com exatidão o objetivo da plataforma de conhecimento que procura ramificar, conduzir e integrar pesquisadores e assuntos sobre o Japão. Com pauta extensa, a iniciativa – fruto das limitações decorrentes do cenário pandêmico enfrentado nos últimos meses – propõe cursos virtuais tangentes às mais variadas expressões culturais do país, através de aulas programáticas elaboradas por especialistas de diferentes áreas de pesquisa.

Desta vez, o curso ‘Sentir em Ma: Leituras a partir do sensível’ tem por finalidade discutir sobre o conceito nipônico “Ma”, vasto em significados e carregado por sentidos diversos, dentre os quais abrange os desdobramentos em processos criativos de diferentes modalidades artísticas. Neste sentido, o curso pretende abordar o termo cultural a partir de diferentes perspectivas filosóficas, atentando as suas inúmeras manifestações espaço-temporais e em como os artistas se apropriam de tais questões em suas operações poéticas.

Serão trazidas para as explanações as noções de silêncio e intervalo dos compositores John Cage, Anton Webern e Toru Takemitsu; as construções do arquiteto Kengo Kuma; as percepções de tempo e espaço no dançarino Tatsumi Hijikata; a temporalidade duracional de Henri Bergson, bem como a noção de temporalidade discutida por Martin Heidegger em ‘Ser e Tempo’; em justaposição, o conceito de Gilles Deleuze e Felix Guattari, bem como a metaestabilidade e individuação levantadas por Gilbert Simondon para sua compreensão em trabalhos artísticos em performances e instalações no espaço público.

 

Buscaremos, portanto, tangibilizar os conceitos a partir de seu exercício poético em estudos de caso de trabalhos autorais e de outros artistas, trazendo a espaço-temporalidade para um lugar mais próximo e sensível, num duplo viés, analítico e processual”, afirma o descritivo.

 

Sob curadoria de Piti Koshimura, fundadora do blog e podcast Peach no Japão (desde 2016), os cursos acontecem ao vivo, via videoconferência, e debruçam-se sobre discussões acerca de arquitetura, moda, fotografia, cinema, história, artes tradicionais, filosofia, gastronomia, espiritualidade e outras tantas temáticas de valorização às raízes do país. Sempre através de pequenas turmas – um dos requisitos para composição dos grupos -, os cursos preveem oportunidades de troca e discussão efetivas por meio de conexões entre participantes e professores residentes em diferentes locais do globo.

Sabe-se ainda que, com recorrência, encontram-se disponíveis programas diretamente relacionados à arquitetura, um dos campos de maior apreço por Koshimura – fato que lhe confere aptidão referencial tanto na escolha de temas a serem trabalhados quanto nos profissionais que ministrarão as aulas.

 

Como gosto de arquitetura, acabo escrevendo bastante sobre o assunto e atraindo muitos arquitetos como leitores, seguidores e participantes dos cursos”, conta Koshimura.

 

Confira mais informações sobre o curso e inscreva-se!

 

 

Encontro 1
Introdução aos aspectos culturais do termo cultural Ma e apresentação de suas manifestações nas artes e na arquitetura. Discussão acerca das noções de silêncio e intervalo na obra dos compositores Anton Webern, John Cage e Toru Takemitsu, nas construções do arquiteto Kengo Kuma e na dança de Tatsumi Hijikata.

 

Encontro 2
Introdução à perspectiva duracional bergsoniana e a noção de temporalidade heideggeriana em Ma.

 

Encontro 3
Ma a partir do conceito de Devir em Deleuze e Guattari e das noções demetaestabilidade e individuação em Simondon. Análise de instalações, performances e intervenções urbanas para espaço público.

 

Datas e horários
Horário de Brasília: 15, 22 e 29 de junho – terças-feiras, às 20h
Horário do Japão: 16, 23, 30 de junho – quartas-feiras, às 8h

Formato
Três aulas online de duas (2) horas cada (com momento de discussão), ministradas ao vivo pelo aplicativo Zoom.

Gravação das aulas
As aulas serão gravadas e ficarão disponíveis por uma semana a todos os participantes.

* Caso o interessado faça parte da ‘Curadoria do Olhar’, o desconto de 10% é aplicado ao adquirir o curso.

 

 


Comunicadora formada pela Escola Superior de Propaganda e Marketing de São Paulo (ESPM-SP), com pós-graduação em Estudos Culturais pela Universidade Paul Valéry, de Montpellier, na França, Piti Koshimura vem compartilhando um olhar contemporâneo sobre o Japão em seu blog, podcast e redes sociais desde 2016. Atenta em criar conteúdos embasados em pesquisa, sua missão é promover um maior entendimento sobre o país de seus antepassados. Além de coordenar a plataforma Momonoki, dedica-se a projetos de conteúdo cultural, pesquisa, consultoria e turismo.

 


Dudu Tsuda é artista multimídia, artista sonoro, músico, compositor, performer, produtor musical, diretor artístico do selo de arte sonora e música experimental ALEA e professor da Pós-Graduação em Imagem e Som da Faculdade Santa Marcelina. Doutorando pelo programa de Artes Visuais do Instituto de Artes da UNESP-SP. Mestre pelo programa Tecnologias da Inteligência e Design Digital PUC-SP. Realizou programas de residência artística, exposições, intervenções urbanas, performances e concertos, e foi contemplado por bolsas e prêmios em diferentes países como França, Japão, Colômbia, Bolívia, Espanha, Alemanha e Brasil em instituições como a Biennal of Mercosur (Porto Alegre/Brasil), Biennal Siart of La Paz (La Paz/Bolívia), Museu de Arte Moderna de São Paulo (São Paulo / Brasil), Centre Georges Pompidou (Paris/França), TOKAS (Tokyo/Japan) e Goethe Institute (Munique/Alemanha).

 

Saiba mais

Plataforma Momonoki
Instagram @momonoki_jp
dudutsuda.com
Instagram @dudutsuda