(Foto: USP Imagens)

Plataforma reúne acervo bibliográfico inédito sobre transformações urbanas no Brasil

Evento com transmissão on-line no próximo 28 de março faz o lançamento da base de dados e homenageia Licia do Prado Valladares, socióloga e professora pioneira nos estudos sobre favelas cariocas e desigualdades socioespaciais. Participe!

Uma base de dados bibliográficos que reúne informações publicadas, sob diferentes formatos editoriais, a respeito das várias dimensões do urbano brasileiro. Essa é a plataforma UrbanData-Brasil, iniciativa que reúne referências de mais de 1,5 mil livros, 7.900 artigos, mil papers, 6 mil monografias, teses e dissertações, com lançamento no dia 28 de março, às 14 horas, e com transmissão ao vivo pelo Canal do CEM no Youtube.

O UrbanData-Brasil está vinculado ao Centro de Estudos da Metrópole (CEM), um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Cepid-Fapesp), e ao Laboratório de Pesquisa Social (Laps) da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP. Foi organizado em 35 áreas temáticas, critério de indexação criado pelo UrbanData-Brasil para agregar referências bibliográficas conforme os vários campos dos estudos urbanos. São exemplos de área: gênero e sexualidade; habitação; estrutura econômica e mercado de trabalho, entre outras.

Além disso, a classificação também considera outras duas variáveis de identificação que tornam o UrbanData-Brasil um depositório inovador em relação a outras bases de dados desenvolvidas com propósitos semelhantes”, destaca Bianca Freire-Medeiros, coordenadora do UrbanData-Brasil e professora do Departamento de Sociologia da FFLCH.

 

Um deles é a Referência Temporal, que indica o período cronológico a que a pesquisa se refere. O outro é a Referência Espacial, que se relaciona à escala, que vai do logradouro mais específico ao global. Também são utilizados indexadores convencionais, como “palavra-chave” e “disciplina”, para a localização de referências pelo usuário. Grande parte das referências conta com resumo e link para localização do documento na íntegra.

 

Outro destaque é o Acervo Digital, onde é possível encontrar livros clássicos de Licia Valladares, pioneira nos estudos sobre as favelas cariocas e cuja obra é essencial para cientistas que estejam pesquisando as transformações urbanas do ponto de vista da segregação e desigualdade socioespaciais”, ressalta Bianca, também pesquisadora do CEM.

 

O site também disponibiliza publicações anteriores do UrbanData-Brasil e dá acesso a todos os episódios dos dois podcasts produzidos pela equipe do UrbanData-Brasil: o Urbanidades e o Sobre.vivências, disponíveis neste link.

 

Tela da base de dados UrbanData-Brasil (Imagem: Reprodução/CEM-FFLCH)

 

Pesquisadores que estudam o urbano brasileiro e queiram inserir as referências de suas pesquisas no UrbanData-Brasil podem fazer um cadastro no site e enviar as informações para a equipe. Para isto, é preciso inserir o e-mail no campo designado da página registre seu trabalho e preencher o formulário que se abre a seguir.

O site foi implementado pela equipe de Transferência e Difusão do CEM-Cepid/Fapesp, coordenada por Mariana Giannotti, professora da Escola Politécnica (Poli) da USP, onde coordena o Laboratório de Geoprocessamento (LabGEO).

 

Homenagem a Licia Valladares

Para marcar o lançamento do UrbanData-Brasil, o seminário homenageia sua fundadora e pioneira dos estudos urbanos no Brasil, Licia Valladares, e terá a presença de pesquisadores que foram parceiros da socióloga em vários momentos de sua carreira e que vão discutir seu legado para a ciência: Adalberto Cardoso, professor associado de Sociologia do Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IESP-UERJ); Anete Brito Leal Ivo, professora do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais e pesquisadora do Centro de Recursos Humanos na Universidade Federal da Bahia (FFCH-UFBA); Enzo Mingione, Professor Emérito do Dipartimento di Sociologia e Ricerca Sociale da Università degli Studi di Milano Bicocca, na Itália; Linda Gondim, professora colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Sociologia e do Programa de Mestrado em Arquitetura da Universidade Federal do Ceará (UFC); e Maria Soledad Garcia Cabeza, professora do Departamento de Sociología da Universitat de Barcelona, na Espanha.

A mesa será coordenada por Eduardo Marques, diretor do CEM, e por Bianca Freire-Medeiros, que fará também uma apresentação sobre o site do UrbanData-Brasil. A transmissão ao vivo pelo Canal do CEM no Youtube começa às 14h. Basta aguardar na página inicial do perfil que o vídeo se abrirá automaticamente quando a transmissão for iniciada. Também será lançada uma edição especial do podcast Urbanidades em homenagem a Licia Valladares. Consulte a programação no canal de Eventos no site do CEM.

*Texto adaptado do Centro de Estudos da Metrópole / Via CAU Brasil – Fonte: Jornal da USP

 

Acesse

UrbanData-Brasil