Foto: Cortesia

Oficina Brennand terá projeto arquitetônico desenvolvido pelo METRO Arquitetos

Novo plano diretor acompanha a inauguração do momento institucional da Oficina e propõe intervenções nos espaços desativados do instituto

O METRO Arquitetos Associados, escritório comandado pelos sócios Martin Corullon e Gustavo Cedroni, foi escolhido para desenvolver o projeto de reformulação arquitetônica da Oficina Brennand, complexo monumental de 15 quilômetros quadrados criado há 50 anos pelo artista Francisco Brennand, em Recife.

O projeto arquitetônico nasce a partir da reformulação institucional implementada no espaço, que se tornou oficialmente um instituto cultural sem fins lucrativos em setembro de 2019. A proposta do METRO contempla intervenções pontuais nas áreas desativadas da Oficina, sempre respeitando as características originais da instituição.

Foto: Breno e Gabriel Laprovitera

 

O novo plano diretor está sendo executado em fases, com previsão de duração de três anos, e tem o intuito de melhorar o fluxo interno de pessoas, aumentar a capacidade de visitantes e criar novos espaços para as atividades proporcionadas pela Oficina Brennand.

A repaginação inclui ainda ampliação das áreas expositivas, um espaço para sediar as residências artísticas e educativas, dois estacionamentos e o remanejamento do local do restaurante e da loja, posicionada ao lado de um novo e amplo no galpão desativado, apto a receber grandes públicos com toda a infraestrutura necessária, como bilheteria, informações, banheiros e mais.

 

 

Uma das tarefas mais complexas na concepção do projeto foi encontrar uma forma de balancear as interferências efetuadas no espaço com a preservação da personalidade e alma deixadas pelo artista no local.

 

O maior desafio da implementação e da concepção do projeto é conseguirmos conciliar as demandas e necessidades de uma instituição cultural para um público grande, com uma lógica de formação daquele espaço que era muito pessoal. Era importante encontrar equilíbrio entre dimensão íntima do espaço físico com instituição pública, de uso coletivo”, explica Martin Corullon, sócio-fundador do METRO.

 

Foto: Cortesia

 

O METRO tem um portfólio amplo de projetos arquitetônicos para importantes instituições culturais do Brasil, como o MASP e o SESC, entre muitos outros. Além dessa expertise, costumam adotar uma linha de trabalho com propostas de renovações, mas que preservam as características seminais e históricas do espaço original. Um local tão singular como a Oficina Brennand, que carrega longa história, desde seus tempos de olaria até se tornar o ateliê de Francisco Brennand, precisava desse olhar na nova fase institucional”, explica Marianna Brennand, diretora presidente da Oficina.

 

Uma das primeiras intervenções do METRO Arquitetos pode ser vista na exposição Devolver a terra à pedra que era: 50 anos da Oficina Brennand, em cartaz entre 21 de novembro a 12 de outubro de 2022. A mostra, uma individual em homenagem a Francisco Brennand, traz ao público cerca de 200 itens, entre pinturas, esculturas, gravuras, serigrafias e documentos, muitos deles inéditos, abrangendo toda a trajetória do pernambucano falecido em dezembro de 2019, aos 92 anos.

 

 

Fotos: Breno e Gabriel Laprovitera

 

Corullon e Cedroni realizaram uma minuciosa análise e propuseram adaptações com uma abordagem museológica para o espaço. “A ideia é requalificar os espaços pensando no novo momento institucional da Oficina Brennand. São intervenções pontuais que respeitam e dialogam com o espaço e história da instituição”, conta Gustavo Cedroni, sócio-diretor do METRO.

 

 

 

Sobre o METRO Arquitetos

Fundado na cidade de São Paulo em 2000, o METRO é um estúdio de arquitetura que atua em diversas escalas, desde exposições temporárias e instalações até o planejamento e desenho urbano. O escritório atua com alto nível de rigor técnico e pesquisa, buscando promover conexões entre o trabalho e seu contexto, e apoiar o uso coletivo de espaços públicos e privados. Os diretores Martin Corullon e Gustavo Cedroni têm uma vasta experiência em projetos nos setores institucionais, comerciais e culturais, com passagem pelos escritórios internacionais da Foster + Partners, em Londres e OMA, em Nova York.

Entre os principais clientes estão a Fundação Bienal de São Paulo, Sesc, Nestlé, Votorantim, Itaú, galerias Leme e Casa Triângulo, Instituto Moreira Salles, o Museu de Arte de São Paulo (MASP) e Natura. Outros projetos incluem intervenções urbanas como a Ladeira da Barroquinha, em Salvador.