Museu do Amanhã vence prêmio internacional MIPIM

Entre os diferenciais que garantiram a premiação estão a captação de energia solar e a utilização de água da Baía de Guanabara


Foto: Bernard Miranda Lessa

O Museu do Amanhã é o primeiro museu brasileiro a vencer o prêmio internacional MIPIM na categoria Edifício Verde Mais Inovador. Marco da revitalização da Região Portuária do Rio de Janeiro, o projeto do arquiteto espanhol Santiago Calatrava, tem entre seus diferenciais a tecnologia empregada na captação da energia solar e o uso das águas geladas do fundo da Baía de Guanabara no sistema de ar-condicionado.

Criado em 1991, o prêmio é uma competição internacional que seleciona os mais notáveis projetos já construídos ou em fase de construção em todo o mundo. A premiação é realizada durante a feira MIPIM – evento do mercado imobiliário.

O projeto é voltado para o melhor aproveitamento de recursos naturais da região. A
água da Baía é captada pelo museu com duas finalidades: para abastecer os espelhos d’água e para o sistema de refrigeração, onde é utilizada na troca de calor. Depois de passar por filtragem de sólidos e usada na climatização do Museu, é devolvida ao mar.

Outra solução empregada no museu são as grandes estruturas de aço instaladas em sua cobertura móvel, que servem de base para placas fotovoltaicas e, ao longo do dia, se movimentam como asas para acompanhar o posicionamento do sol. O projeto também prioriza a entrada de luz natural.

Com tais medidas, a estimativa é que, por ano, sejam economizados 9,6 milhões de litros de água e 2.400 megawatts/hora (MWh) de energia elétrica, o que seria suficiente para abastecer mais de 1.200 residências.

Em 2016, as diretrizes sustentáveis do Museu do Amanhã também foram reconhecidas com o selo Ouro da certificação LEED, sendo o primeiro museu do país a obter este reconhecimento. Além disso, no ano passado o prêmio britânico Leading Culture Destinations Awards, elegeu a instituição carioca como o “Melhor Novo Museu do Ano”. O Amanhã também subiu ao pódio com uma medalha de ouro e duas de bronze no International Design & Communication Awards (IDCA), no Canadá.

www.mipimawards.com