GIZ anuncia concurso para projetos sustentáveis de HIS

Fruto de parceria com a Agência Alemã de Cooperação Internacional, as inscrições se estendem até 26 de abril. Além de serem implantados, os três projetos vencedores também recebem prêmio de R$ 20 mil

Lançado no último 15 de março pela Agência Alemã de Cooperação Internacional (GIZ), com apoio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), o Concurso Nacional de Ideias em Arquitetura para Eficiência Energética em Habitação de Interesse Social objetiva reunir bons projetos arquitetônicos de HIS que exprimam, sobremaneira, responsabilidade ambiental.

Uma casa com qualidade ajuda a manter saudáveis seus habitantes e é fundamental para o bem-estar das pessoas, que passaram a ficar muito mais tempo em casa. Ao mesmo tempo, devemos enfrentar os problemas climáticos. Por isso, uma política habitacional voltada para a sustentabilidade é tão importante”, pontuou Arnd Helmk, diretor de projetos da GIZ, durante evento on-line de lançamento do prêmio.

Os planos devem incorporar, portanto, os pré-requisitos de habitações que compõem o Programa Casa Verde e Amarela, citados no edital do concurso, e as moradias serem adaptáveis a diferentes regiões e contextos, mantendo-se os parâmetros de eficiência energética sem aumento de custos.

De acordo com o edital, estão aptos a participar escritórios de projetos de arquitetura e arquitetos empregados em construtoras, empreiteiras e companhias de habitação, todos devidamente inscritos no Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR). Os interessados têm até o próximo 26 de abril para registrarem suas participações, deixando o envio das propostas para o período de 12 a 14 de maio.

Esse prêmio tem como foco demonstrar para o mercado produtor que a arquitetura pode trazer mais eficiência e ainda assim ser viável. O que procuramos é melhorar a industrialização da nossa produção, sendo acompanhada pela produção de insumos limpos, inclusive para a manutenção desses imóveis ao longo do tempo”, destacou o secretário Nacional de Habitação do MDR, Alfredo dos Santos.

Serão escolhidas três propostas para o primeiro lugar, cada uma delas com direito ao prêmio de R$ 20 mil e à assinatura do contrato de R$ 113,3 mil com a GIZ para implantação dos projetos em terrenos cedidos pela Associação Brasileira de COHAB (ABC). Mais três propostas também serão selecionadas e receberão, individualmente, R$ 20 mil, assim como menção com destaque em publicação digital. O concurso ainda prevê a concessão de menções honrosas que, igualmente às outras duas colocações, receberão certificado de participação e divulgação das propostas.

O resultado do certame, previsto para 24 de maio, com homologação após prazo de recurso em 2 de junho, ficará a cargo da Comissão Julgadora composta por Ângela Gordilho, Elisabete França, Gilson Paranhos, Roberto Lamberts e Sérgio Magalhães, bem como pela Comissão Consultiva Fernanda Machiori, Luciana Alves de Oliveira e María Andrea Triana Montes. Além desse seleto quadro, vale pontua que a Coordenação do concurso é composta por Daniel Wagner (GIZ); Haroldo Pinheiro, João Augusto e Laís Petra (IAB/DF).

O edital, demais informações e bases para o concurso constam no portal habitacaodeinteressesustentavel.org. A iniciativa tem o apoio da Associação Brasileira de COHABs e Agentes Públicos da Habitação (ABC) e do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB).

Cronograma

15.3 Lançamento do concurso

16.3 – 26.4 Inscrições

22.3 Divulgação da Videoaula

23.3 – 27.4 Consultas

30.3 – 4.5 Respostas às consultas

12.5 – 14.5 Envio de propostas

17.5 – 19.5 Análise das propostas pela Comissão Consultiva

20.5 – 22.5 Avaliação e decisão pela Comissão Julgadora

24.5 Divulgação dos vencedores, classificados e menções honrosas

24.5 – 28.5 Recursos

31.5 – 1.6 Respostas a recursos

25.5 – 1.6 Habilitação dos vencedores e classificados

2.6 Homologação do resultado do Concurso