MCB e FAUUSP promovem o Desafio Internacional Design for Emergency – Semeando Ideias

Poderão ser inscritas, até o próximo 15 de julho, propostas de design que reflitam sobre como o setor pode ajudar a enfrentar a situação pandêmica atual. Participe!

O Museu da Casa Brasileira (MCB) e a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAUUSP) desenvolvem juntos a última etapa brasileira da campanha mundial Design for Emergency intitulada ‘Desafio Internacional Semeando Ideias’. O objetivo da competição é refletir sobre como o design pode ajudar a enfrentar a situação emergencial da COVID-19. As inscrições dos projetos podem ser feitas até 15 de julho de 2020.

A Design for Emergency busca congregar o levantamento de iniciativas simultâneas, em diversos países, de modo a engajar designers a proporem soluções compartilhadas em plataforma aberta, que podem ser implementadas por empreendedores de qualquer país, sob licença Creative Commons – inclusive, à medida em que a situação pandêmica se transforma, serão bem-vindos produtos ou serviços voltados aos novos problemas que emergem. Também é livre a inserção de dados que contenham problemas, necessidades e emoções (endereçadas) das pessoas que estão sob distanciamento social.

Na realidade, a primeira etapa brasileira submeteu um questionário no site Design for Emergency entre 15 de abril e 29 de maio de 2020. Ao todo, mais de 2 mil pessoas de todas as regiões do país participaram da pesquisa, relatando suas experiências durante o período de distanciamento social atual e, assim, mapeando os medos, problemas e esperanças da população, além de explorar como os hábitos têm se transformado neste momento. São estes os dados que podem se tornar informações úteis para o desenvolvimento das propostas. Também há resultados internacionais disponíveis no site.

Mesmo se tratando de um desafio global, a versão brasileira do Semeando Ideias incentiva os trabalhos a considerarem as especificidades de países em desenvolvimento, cujas situações de vulnerabilidade mais diversas possam ser minimizadas através de soluções com abrangente alcance social. Acredita-se que há muita similaridade entre as situações brasileiras e as de outros países – tanto na América Latina quanto ao redor do mundo -, movimentando a ideia de que o compartilhamento de propostas de cunho social seguramente poderá ser replicado em diversas realidades.

“O Museu da Casa Brasileira, neste contexto e momento delicado em que estamos inseridos, acredita no design como ferramenta importante para a reflexão e a proposição de ideias. Neste ano, em que não teremos o 34º Prêmio Design, valorizamos o campo trabalhando em conjunto com o grupo de pesquisa da FAUUSP, convidando profissionais e estudantes a participar do desafio e a movimentar propostas em consonância com a realidade global atual”, comenta Miriam Lerner, diretora geral do MCB.

O projeto foi lançado pelo Center for Design da Northeastern University, localizado em Boston, sob liderança dos professores Sara Colombo e Paolo Ciucarelli. A versão brasileira é coordenada por Denise Dantas, líder do Grupo de Pesquisa Design em Ação da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAUUSP) e conta com o Museu da Casa Brasileira em sua etapa final – Desafio Internacional Semeando Ideias.