Foto: Lucas Piccoli

Livro com fotos do rio Guaíba ajuda entidade beneficente

"Cidade Feita de Rio" reúne imagens de fotógrafos profissionais e amadores. A renda obtida com a venda de parte dos exemplares será revertida para instituição gaúcha

Sediada em Porto Alegre, a Smart – Arquitetura para a vida Contemporânea, empresa que associa desenvolvimento imobiliário a produção arquitetônica de qualidade, lançou um projeto com o objetivo de reunir impressões e reflexões sobre o significado do rio que banha a capital gaúcha. O resultado foi uma seleção de imagens assinadas por profissionais renomados como Achutti, Fabiano Benedetti, Henrique Amaral, Letícia Remião, Nilton Santolin, Raul Krebs, Marcelo Nunes e Ricardo Fabrello, além de 32 fotógrafos (escolhidos por meio de um concurso) para compor o livro “Cidade feita de rio”.

No total, mais de 700 fotografias foram inscritas no site criado especialmente para o projeto (cidadefeitaderio.com.br), que tem o apoio da Unisinos. Entre os selecionados, estavam moradores da capital, do interior, de outros estados e até de outros países. “Gente tão diversa, trazendo imagens tão inspiradoras, que foi necessário convocar um conselho editorial para a seleção”, conta Márcio Carvalho, sócio-fundador da Smart, junto a Ricardo Ruschel.

Foto: José Serrano Agustoni

“Provavelmente pela primeira vez, um livro reúne os olhares de fotógrafos profissionais e amadores sobre o Guaíba. São imagens que vão muito além do pôr do Sol, mostrando a vida que acontece à beira e dentro dele”, diz a jornalista e escritora Cláudia Aragón, autora do projeto editorial e editora de Cidade Feita de Rio.

Parte da primeira edição da obra, que conta com 112 imagens e um texto de cada fotógrafo, será doada para a Aldeia da Fraternidade (https://aldeiadafraternidade.org.br/ ), entidade que já atendeu mais de 13 mil crianças e adolescentes ao longo de 57 anos. A venda dos exemplares  será transformada em recursos investidos na educação e na assistência das crianças e adolescentes em vulnerabilidade social atendidos na instituição. Os demais exemplares  também serão doados para incrementar a receita de outras entidades beneficentes, ainda em análise.

As imagens ainda compõem uma exposição virtual que pode ser conferida no Instagram @cidadefeitaderio, incrementado com informações dos bastidores de cada foto.

Foto: Achutti

Segundo Carvalho, a ideia é mostrar a poesia do Guaíba e sua importância na identidade porto-alegrense: “Nós, como arquitetos, curadores, nos preocupamos com a paisagem da cidade, um legado que deixaremos para as próximas gerações. Acreditamos que, de forma coletiva e colaborativa, podemos incentivar um novo olhar e reforçar que não somos apenas uma cidade de frente para o rio, e, sim, uma cidade feita de rio. Esse rio que é a nossa gênese, o nosso território e a nossa utopia.

Para adquirir o livro é necessário fazer uma doação para a Aldeia da Fraternidade por meio do link www.aldeiadafraternidade.org.br/livrocidadefeitaderio