Instituto Pólis: 35 anos de luta pelo direito à cidade!

Desde a fundação, em 1987, a instituição tem a cidade como lócus de atuação, fortalecendo o debate público por meio de pesquisas e trabalhos de assessoria. Neste 2022, brinda-se seu histórico de luta e anos de contribuição urbana inestimável!

 

Nesta segunda-feira, 6 de junho, o Instituto Pólis completou mais um ano de vida e de luta por cidades mais justas, em surgimento marcado pelo período de redemocratização no país. Desde a fundação, em 1987, a cidade é tem sido o lócus de atuação, fortalecendo o debate público por meio de pesquisas e trabalhos de assessoria, com uma equipe e parceiros institucionais multidisciplinares, que também atuam ativamente junto da sociedade civil em prol do direito à moradia, direito à mobilidade, justiça socioambiental, entre tantas outras questões sociais urbanas.

“Completamos 35 anos de existência em um cenário que, cada vez mais, exaure as organizações da sociedade civil e avança com projetos gentrificadores e excludentes. Não à toa, a comemoração de um pouco mais de três décadas de história é marcada por um ano eleitoral difícil, em que precisaremos agir de maneira mobilizada com diferentes frentes da sociedade para conseguir fortalecer o direito à cidade, que representa cidades livres de opressões e desigualdades”, declara o Instituto.

Visto o histórico, segue-se acreditando ainda mais na construção coletiva e na atuação democrática para que cidades justas sejam uma realidade no contexto urbano e, principalmente, para as pessoas que historicamente sempre estiveram à margem das tomadas de decisão e de direitos.

 

É para isso que resistimos, lutamos, pesquisamos, mobilizamos, para que, no presente e no futuro, as cidades sejam iguais para todes. Agradecemos por acompanhar e fortalecer nossa história! Seguimos juntes na luta pelo direito à cidade”, finaliza o Instituto.

 

Como mídia apoiadora da ampla atuação do Instituto, a revista PROJETO também tece o acompanhamento destes anos de luta, aqui relembrando a entrevista com o arquiteto e urbanista Kazuo Nakano, publicada originalmente na PROJETODESIGN – Edição 380 Outubro de 2011 -, onde se fala sobre o papel da ONG, sediada em São Paulo, nas políticas públicas dos municípios brasileiros, apontando caminhos para o desenvolvimento socialmente justo do vasto território urbano.

 

 

Acesse na PROJETO

Entrevista: Kazuo Nakano