Inscrições abertas para a segunda edição do concurso Weefor ARQ

Sob a missão de desenvolver projetos que atendam necessidades reais do cidadão, ao passo que se conduza a transformações positivas na cidade, a Weefor lança nesta quarta-feira (27/4) seu 2º concurso aberto de arquitetura, que mais uma vez selecionará e contratará uma proposta de empreendimento residencial a ser implantado em Curitiba (PR). Confira as condições e participe!

Nesta quarta-feira, 27 de abril de 2022, está oficialmente lançada a segunda edição do Weefor ARQ, concurso aberto que construirá um edifício residencial em Curitiba, sob realização da incorporadora Weefor, desta vez em conjunto com a revista PROJETO. A data marca igualmente a abertura das inscrições desta inusual iniciativa no segmento da construção civil, onde predominam concursos destinados à realização de obras públicas.

Com o objetivo de apoiar o desenvolvimento da Arquitetura como disciplina fundamental para o desenvolvimento de espaços que promovam experiências mais integrativas do habitar, a Weefor é a primeira do segmento no mercado brasileiro a lançar-se nessa busca através de concursos, materializando propostas que aliam reais necessidades de pessoas e cidade, à medida que estimula o exercício arquitetônico pela prática de certames públicos.

“A iniciativa é importante para abrir oportunidades. Desperta interesse, por exemplo, em jovens arquitetos e escritórios em formação, incentivando colaborações e dando espaço também àqueles ainda não tão contemplados pelo mercado imobiliário, mas que oferecem igual riqueza de projeto. Com isso ressalto o olhar dinâmico da incorporadora, cuja principal característica é a escuta (…). Senti-me honrada em participar do concurso como jurada, aprendi muito e uso referências de projetos até hoje, incluindo dos não vencedores”, esclarece Lua Nitsche, do paulistano Nitsche Arquitetos Associados, jurada na primeira edição do certame, juntamente a Fernando Mungioli, Pedro Vada, Keiro Yamawaki, Maria Eugenia Fornea e Luiz Augusto Brenner Rose.

Nesta edição, um grupo de jurados formado apenas por arquitetos é um dos diferenciais da proposta. Fazem parte do júri, as arquitetas Fernanda Barbara (UNA bv, São Paulo), Luísa Konzen (Hype Studio, Porto Alegre) e Daila Coutinho (Vazio S/A, Belo Horizonte), e o arquitetos Igor Spanger (Grifo Arquitetura, Curitiba), Celso Rayol (Cité Arquitetura, Rio de Janeiro) e Fernando Forte (FGMF, São Paulo). Uma comissão de especialistas trará apoio técnico ao júri, em questões como legislação local, mobilidade, conforto e sustentabilidade, entre outros itens previstos no edital.

Sabe-se que o modelo participativo permanece como o grande diferencial de cada proposta inscrita, assim como na primeira edição, colocando a discussão arquitetônica coletiva no centro do processo e abrindo espaço para que arquitetas(os) urbanistas de diferentes perspectivas tenham a oportunidade de propor um novo olhar sobre o nicho da habitação. Os mesmos princípios norteadores dão ainda corpo a um manifesto, no qual a empresa paranaense ressalta o viés transformador e opositor às forças do mercado, bem como a necessidade de democratizar e ampliar, nacionalmente, o pensamento arquitetônico. Este manifesto pode ser acessado, bem como diversas outras informações sobre o certame, pelo site dedicado ao concurso.

 

Na edição de 2019 foram eleitas três propostas que atenderam adequadamente tanto legislação quanto melhores formas de implantação, no que diz respeito à integração com a cidade, visuais, permeabilidade e fruição. Em primeiro lugar o edifício MUDA WF, do NN Arquitetos Associados, da dupla Baldomero Navarro Gomes e Beatriz Froes Nachtergaele, atualmente em fase de construção na capital curitibana (Imagem: Cortesia dos autores)

 

A proposta do Arquitetura Nacional (foto acima) conquistou segundo lugar na edição de estreia do concurso Weefor ARQ.

 

Aos muitos aspectos citados no manifesto – e já observados na primeira edição do Concurso, em 2019 -, também se soma a atenção à mobilidade urbana que, de igual relevância, figura como mais um item de peso a ser pautado pelas propostas que concorrerão no presente concurso. Ao vencedor, reserva-se o prêmio em dinheiro baseado nas Tabelas de Honorários de Serviços de Arquitetura e Urbanismo do Brasil, reguladas pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR), e também nas práticas do mercado local.

As inscrições e demais informações e condições de participação podem ser conferidas no site oficial (www.weefor.arq.br), sendo o montante da taxa de inscrição revertido ao Instituto WF, que viabiliza a concretização de projetos de impacto social.

 

Através do Instituto WF viabilizam-se projetos de impacto social (Imagens: Cortesia dos autores)

 

Acesse

www.weefor.arq.br