Governo estadual vai custear parte do restauro da sede do IAB/SP

O financiamento público será usado para obras de caráter emergencial

Durante a cerimônia de abertura da X Bienal de Arquitetura de São Paulo, que aconteceu di 12 de outubro, o secretário estadual da Cultura, Marcelo Mattos Araujo, anunciou que o Governo do Estado de São Paulo vai custear parte das obras de restauro da sede do departamento de São Paulo do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB/SP). O prédio histórico, localizado na região central da capital paulista, está em avançado estado de deterioração.
 
O dinheiro público será usado apenas para realizar obras de caráter emergencial, como a reestruturação da marquise, que está prestes a desabar. O montante que será financiado pelo governo estadual ainda não foi divulgado. 
 
Entretanto, a campanha de crowdfunding “Eu_Restauro”, lançada pela organização em junho de 2013, será mantida, a fim de custear o restante das melhorias necessárias. O edifício, projetado por Miguel Forte e Rino Levi, precisa de reforma no sistema hidráulico, instalação de rampas, elevadores e rede de internet.
O restauro ainda deve recuperar o restaurante do mezanino e revitalizar todos os (oito) andares, além das obras de arte no interior do prédio, como um móbile de Alexander Calder, painéis de Burle Marx e um mural de Ubirajara Ribeiro.
 
Até agora, com o sistema de financiamento coletivo foram arrecadados R$ 6.162. De acordo com os cálculos do IAB/SP, o custo total estimado para a conclusão da obra é de R$ 8,6 milhões.
 
Inaugurado em 1953, o edifício, que já recebeu personalidades como Tarsila do Amaral, Oscar Niemeyer e Pablo Neruda, é tombado como patrimônio histórico nas esferas municipal e estadual.
 
Para ajudar, clique aqui: www.iabsp.org.b