Foto: Via UIA2021RIO

Formato híbrido do UIA2021RIO garante alcance global

Em vista das variáveis condições de acesso presencial, o maior encontro internacional de arquitetos deste ano proporcionará transmissão on-line, combinada a encontros físicos, das inúmeras sessões que compõem seu conteúdo programático

O Congresso Mundial de Arquitetos UIA2021RIO – a realizar-se de 18 a 22 de julho deste ano, na capital carioca – combinará transmissões virtuais aos eventos que acontecerão presencialmente. Dadas as restrições variadas de viagens (e em constante mudança) em todo o mundo, os participantes do Congresso que não tem possibilidade de estar no Rio de Janeiro, durante a referida data, poderão desfrutar de acesso integral ao conteúdo do Congresso, incluindo apresentações de palestrantes eminentes, cerimônias ao vivo, inúmeros seminários e workshops, exposições, competições de design, filmes e outros.

A combinação da transmissão digital com eventos ao vivo nos permite manter o escopo e a magnitude do Congresso, ao mesmo tempo em que ampliamos sobremaneira o acesso ao seu conteúdo”, pontuou Sérgio Magalhães, presidente do Comitê Executivo do Congresso. “Os mundos digital e físico tornaram-se contíguos e complementares. O formato híbrido enriquecerá o Congresso”, acrescentou Thomas Vonier, presidente da União Internacional de Arquitetos (UIA).

Da mesma opinião compartilha Nivaldo Andrade, vice-presidente de Relações do Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB) do UIA2021RIO: “O Comitê Executivo, em conjunto com seus parceiros e stakeholders, tem feito de tudo para criar o mais destacado Congresso Mundial de Arquitetos dos últimos tempos”. Ele acrescenta que um programa digital paralelo é a melhor maneira de garantir o acesso a um conteúdo valioso para todos.

Sabe-se ainda que, nos meses antecedentes ao Congresso, palestrantes internacionais se aprofundarão no eixo temático que conduz a programação. Intitulado “Todos os Mundos. Um só mundo. Arquitetura 21”, o fio condutor pelo qual seguem as discussões previstas para o próximo mês de março – com foco no subtema ‘Fraquezas e Desigualdades’ – abrange questões relacionadas a inclusão social, definições de periferia urbana e destaque para a arquitetura de favelas.

O Congresso tratará de subtemas adicionais nos meses subsequentes, sempre conduzidos pela busca por soluções que levem a uma coexistência mais justa e equilibrada. As discussões abordam principais questões enfrentadas pela humanidade e pelo planeta, demonstrando como a arquitetura e o desenho urbano podem contribuir com sociedade e meio ambiente.

Para mais informações e inscrições, acesse o site do Congresso.