Festival de Artes no Jardim Colombo, 2018 © Via Arq.Futuro

Fazendinhando busca apoio para intercâmbio em comunidades de Bogotá

Três representantes do movimento de regeneração territorial do Jardim Colombo (SP), o Fazendinhando, conquistam a oportunidade de imersão durante 45 dias na capital colombiana e, para tanto, lançam arrecadação virtual a fim de viabilizar a viagem. Apoie!

Nascido em 2017, o Fazendinhando é um movimento de regeneração territorial pautado em desenvolvimento cultural, educacional e social, feito por e para os moradores e fruto da comunidade do Jardim Colombo, na zona Oeste de São Paulo. Com cerca de 15 mil moradores, o grupo se organiza em um modelo de gestão horizontal e compartilhada, apoiado por entidades públicas e privadas.

É sob tal organização crescente que o trio gestor do Fazendinhando – composto por Ester Carro, arquiteta, urbanista social e presidente do movimento, Kamilla Bianca, videomaker e fotógrafa, e Erik Luan, estudante de Saúde Pública na Universidade de São Paulo – foi selecionado para um intercâmbio em Bogotá, na Colômbia, na intenção de capitanear novos aprendizados pelos modelos de gestão de projetos sociais locais para contribuir com os brasileiros.

 

Da esquerda para a direita, Erik Luan, Kamilla Bianca e Ester Carro © Kamilla Bianca

 

Nosso objetivo é também ampliar o networking, conhecer diferenças que existem dentro da América Latina neste âmbito e entender como as transformações acontecem por lá. Serão 45 dias de muito aprendizado”, explica Ester Carro, presidente do Fazendinhando.

 

Prevista para acontecer a partir de janeiro de 2022, a imersão terá duração de 45 dias e se dará junto à Fundación Jesús El Buen Pastor, uma organização social que orienta atividades de planejamento, gestão e execução de projetos sociais para crianças. O desafio do trio brasileiro será, portanto, estruturar um projeto para a comunidade em que a referida fundação atua.

Sabe-se que o intercâmbio é iniciativa e conta com a aprovação da AIESEC, plataforma internacional que permite jovens explorarem e desenvolverem seu potencial de liderança, conquistando um impacto positivo na sociedade em todo mundo. Dessa maneira, requisitos prévios foram rigorosamente avaliados para a conquista da oportunidade, dentre eles o conhecimento prévio de gestão de projetos sociais no Brasil.

Sobre a arrecadação

O programa inclui hospedagem e uma refeição diária a cada um dos representantes, porém, para que possam viabilizar a viagem, ainda se faz necessário custos de passagem e demais refeições. Segundo a estimativa de Erik Luan, do setor Financeiro do Fazendinhando, é preciso 30 mil reais para os 45 dias de viagem do trio.

A captação de recursos também inclui contrapartidas, como palestras e encontros de conhecimento a realizarem-se no retorno, bem como a divulgação do movimento em canais do Fazendinhando durante os dias de viagem.

Para contribuir, basta acessar o link e fazer sua doação em dinheiro via PayPal.

 

Saiba mais na PROJETO

Jardim Colombo: em tempos de pandemia, uma gestão horizontal