(Foto: Nathalie Artaxo)

Esforço conjunto entre arquitetos e ONG qualificam ambiente interno

Idealizada e coordenada pela ONG Decor Social, a ação no Lar Batista do Campo Limpo, que acolhe 17 crianças e adolescentes, reuniu arquitetos e artistas para viabilizarem reforma e decoração de espaços, readequando totalmente aos múltiplos usos a que se destinam

O Lar Batista do Campo Limpo, situado em São Paulo, acaba de ser inaugurado após passar por um amplo processo de reforma em sua área de convívio, antes insalubre, realizado por um seleto grupo de arquitetos e artistas, a partir de idealização, coordenação e convite da ONG Decor Social. O Lar, onde vivem 17 crianças e adolescentes, de 0 a 17 anos, agora oferece ambientes qualificados para acolher as diferentes atividades desempenhadas por eles.

O projeto, desenvolvido em âmbito geral pelo RUA 141 Arquitetos, teve como premissa ouvir os pequenos moradores, seus desejos, vontades e necessidades, mediante análises prévias do estado de conservação das estruturas e oferecimento de recursos: “Encontramos um local com muitos problemas estruturais na arquitetura, como infiltrações, riscos de elétrica e espaços com pouquíssima estrutura para a melhor vivência, aprendizagem e convívio”, explica a arquiteta sócia do RUA 141, Mona Singal. Neste sentido, uma das crianças, Emily (7), fez um desenho indicando o que gostaria de ver no espaço: “flores nas paredes, mesa com cadeiras, sofá confortável e um tapete”.

 

 

 

Para viabilizar o projeto, a arquiteta contou com o apoio de 34 empresas doadoras de produtos e serviços para a sala de convívio, incluindo elementos lúdicos, livros, brinquedos educativos e até objetos assinados por renomados designers brasileiros – como o puff de Regina Misk. As paredes, atendendo aos pedidos de Emily, também se destacam pela pintura à mão feita por Bru Paschoarelli, e Diw Letrista e Letras da Nat. Já os mobiliários foram especificados para atender os diferentes grupos de idade que usufruiriam da sala.

 

 

Essa articulação entre RUA 141, nossos fornecedores e a ONG Decor Social é a ponte mais valiosa que podemos construir. Poder oferecer uma estrutura de qualidade, que normalmente especificamos para os nossos clientes particulares, é mostrar para elas, que elas também são merecedoras. E, do outro lado, sabemos que todos que apoiaram têm a real dimensão do impacto positivo de cada doação”, reforça Singal.

Além do RUA 141, responsável sobretudo pela sala de estar e convivência, assinam também os demais espaços do abrigo:

Área Externa / Jardim e Churrasqueira – Gabriela Pileggi e Jardineiro Fiel
Brinquedoteca e Salas de Estudos – Marta Calasans
Cozinha – Flavia Burin Arquitetura
Escadas + Banho PNE Inferior – ONG Decor Social
Lavanderia e Dispensa + Área Externa – Galinheiro, Playground e Quadra + Corredor e
Quarto Bebês e banheiro – Designer Juliana Rodrigues
Quarto Meninas menores – Maria Fernanda Piti e Daniela Mattos
Quarto Meninas adolescentes – Inayara Ricardi e Mauricio Zenzano
Quarto Meninos menores – Neza Cesar
Quarto Meninos adolescentes – Vanessa Féres Arquitetos
Refeitório – Beatriz Quinelato Arquitetura
Sala de Estar e Convivência – RUA 141 Arquitetura

Sabe que, ao idealizar o RUA 141, Mona Singal pensou em criar um escritório cujo propósito teria a responsabilidade social atrelada a sua atuação profissional, que resultou em um modelo de negócio one-for-one, prevendo a cada projeto contratado o desenvolvimento de outro em parceria com ONGs ou instituições em comunidades carentes.

Agradeço imensamente à ONG Decor Social por encampar projetos como esse. Hoje, diante de tudo que estamos vivendo, vejo que esse trabalho se faz ainda mais necessário e acredito que os arquitetos podem sair na frente e propor ações de responsabilidade social a partir dos seus conhecimentos”, finaliza Singal.