Entidades pesquisam sobre cursos de Arquitetura e Urbanismo em meio à pandemia

Docente, qual a real situação do ensino de Arquitetura e Urbanismo mediante adaptações ocasionadas pelo ensino remoto? Não deixe de participar desta pesquisa aberta

O cenário pandêmico ocasionado pela COVID-19 faz necessário o afastamento social e propõe a readequação do ensino presencial, em seus diferentes níveis, ao modo online. Frente a tal realidade, a Comissão de Educação do Instituto de Arquitetos do Brasil (CE-IAB) – em parceria com a Associação Brasileira do Ensino de Arquitetura e Urbanismo (ABEA) e a Federação Nacional de Estudantes de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (FENEA) – realiza uma pesquisa junto aos docentes acadêmicos para entender quais os impactos causados no funcionamento dos cursos de Arquitetura e Urbanismo do Brasil.

O questionário investiga as situações de escolas privadas e públicas (por estado) a respeito da efetiva ocorrência de aulas e aplicação de atividades, bem como se tais instituições já ofereciam experiências de ensino por meio de plataformas digitais. Além disso, discrimina o tipo de disciplina ministrada – teórica, prática de laboratório ou de ateliê -, e pesquisa sobre o grau de destreza e confiabilidade dos docentes ao lecionar à distância. Importante ressaltar acerca da sondagem quanto às possibilidades de reposição das aulas remotas, presencialmente, à medida que for restabelecida a conjuntura da livre circulação. Todas as informações resguardam sigilo e, após apuração, estarão disponíveis para consulta. Acesse o questionário pelo link.