Contra o Covid-19: cartilhas intensificam medidas de segurança no setor da construção civil

O objetivo é instruir acerca de medidas profiláticas em canteiro e escritório, bem como sobre as interveniências jurídicas e trabalhistas de ações que vierem a ser tomadas pelas empresas frente à pandemia

O cenário, ainda delicado, sensibiliza-se com a iminente reabertura do comércio – anteriormente prevista para a última segunda-feira,11 de maio de 2020 – e requer cuidados redobrados. Por isso, a parceria entre o Sindicato da Indústria da Construção Civil do Distrito Federal (Sinduscon-DF) e o escritório Amorim Trindade Kanitz Russomano Advogados lançaram mais uma cartilha orientativa para a construção civil, que compila diversos procedimentos para evitar a disseminação da doença nos canteiros de obras.

Além das ações mais disseminadas – como proteção com máscaras e constante higienização por água, sabão e álcool em gel, inclusive determinadas por Decretos – o documento reforça posicionamentos empresariais neste momento. Por exemplo, em caso de confirmação do quadro de Covid-19, a construtora deve notificar os órgãos de saúde e dar início ao processo de verificação de disseminação do vírus no ambiente de trabalho, bem como informar o Sinduscon-DF para registro do caso e busca de ação conjunta de profilaxia.

O Sindicato também tem disponibilizado uma equipe multidisciplinar de médicos, técnicos de enfermagem e de segurança do trabalho para visitar empresas e orientar quanto à prevenção e aos cuidados contra o Covid-19 no ambiente de trabalho – até o dia 4 de maio, o Sinduscon-DF registrou visitas a 66 canteiros de obras de 40 empresas associadas. Para solicitar a visita gratuita, basta que a empresa entre em contato por (61) 98565-0509 ou pelo e-mail [email protected]

Confira na íntegra a ‘Cartilha 3 – Mais protocolos Covid-19’, bem como os procedimentos e orientações descritos no manual anterior ‘Cartilha orientativa para a construção civil – Covid-19’.