Da esquerda para a direita, Town House - Kingston University, em Londres; La Borda - Habitação Cooperativa, em Barcelona (Fotos: Alice Clancy / Lluc Miralles)

Conheça os vencedores do Prêmio Mies van der Rohe 2022

A comenda foi entregue à irlandesa Grafton Architects, pelo projeto Town House - Kingston University, em Londres; já o Prêmio Emergente 2022 fica a cargo da obra La Borda - Habitação Cooperativa, em Barcelona, assinado pelo Lacol

Durante a conferência de imprensa realizada nesta terça-feira (26/4), em Bruxelas, Tamás Szűcs, Diretor de Cultura e Criatividade da Direção Geral de Educação, Juventude, Desporto e Cultura da União Europeia, anunciou os vencedores do Prêmio de Arquitetura Contemporâneo da União Europeia 2022 – Prêmio Mies van der Rohe.

O elegido da edição é o Grafton Architects, um estúdio cofundado, em 1978, pela dupla Yvonne Farrell e Shelley McNamara, sediados em Dublin, na Irlanda, com o projeto da Town House – Kingston University, em Londres, onde é notável a qualidade ambiental elaborada para o estudar, dançar, conhecer e compartilhar

Town House – Kingston University, em Londres, do Grafton Architects (Foto: Dennis Gilbert)

 

Town House – Kingston University, em Londres, do Grafton Architects (Foto: Alice Clancy)

 

O edifício cria uma experiência emocional e, através da colunata da fachada, há uma atmosfera doméstica em diferentes níveis – existem espaços para dança, biblioteca e outros de estudo, todos organizados segundo ‘camadas de silêncio e camadas de som’, em harmonia”, declara o descritivo.

 

Especialistas em prédios educacionais – ora, é de sua autoria o Institute Mines Télécom, em Paris; a Toulouse School of Economics, em Toulouse; a Universidade Luigi Bocconi, de Milão; e outros -, Yvonne Farrell e Shelley McNamara elencam, pela primeira vez, um prédio universitário como ganhador do prêmio de arquitetura. De acordo com as declarações da conferência, “mostra a necessidade de projetos educacionais públicos com essa qualidade, que dignifica a vida das pessoas através da educação e compartilhamentos, proporcionando oportunidades educacionais equitativo para todos”.

 

 

Já o vencedor do Prêmio Emergente 2022 é a Habitação Cooperativa La Borda, do escritório Lacol, em Barcelona. O projeto é transgressor em seu contexto porque, embora a produção de habitação seja dominada principalmente por interesses macroeconômicos, neste caso o modelo é baseado em co-propriedade e co-gestão, recursos e capacidades compartilhados.

 

La Borda – Habitação Cooperativa, em Barcelona, assinado pelo Lacol (Foto: Lacol)

 

La Borda – Habitação Cooperativa, em Barcelona, assinado pelo Lacol (Foto: Lacol)

 

O modelo vai além do projeto, isto é, o ateliê também funciona como uma cooperativa, onde 14 profissionais com diferentes formações oferecem um modelo e uma ferramenta ativa para promover a mudança política e urbana no próprio sistema, baseado na sustentabilidade social, ecológica e econômica”, descreve.

 

 

Sabe-se que ambas as obras foram escolhidas de uma lista de 532 trabalhos, de 41 países, que anteriormente já havia engendrado seis finalistas – a saber: Casa Z33 para Arte, Arquitetura e Design em Hasselt; Town House – Universidade de Kingston em Londres; La Borda, em Barcelona; Fazenda Ferroviária, em Paris; 85 habitações sociais, em Cornellà de Llobregat; e Frizz23, em Berlim.

A escolha do grupo selecionado, sejam finalistas ou vencedores, foi como transmitir uma mensagem à comunidade arquitetônica, pelo júri composto por Tatiana Bilbao, Francesca Ferguson, Mia Hägg, Triin Ojari, Georg Pendl, Spiros Pengas e Marcel Smets: “A visão geral não é baseada no desempenho, mas no agrupamento de diversidades complementares com alto valor adicionados como contribuições extraordinárias em contextos diferentes e específicos”, declara o júri.

O Comissário de Inovação, Investigação, Cultura, Educação e Juventude, Mariya Gabriel, declarou:

 

Parabenizo os vencedores do Prêmio de Arquitetura Contemporâneo da União Europeia – Prêmio Mies van der Rohe, que demonstrou o potencial criativo e inovador da arquitetura europeia. É particularmente encorajador ver a contribuição da arquitetura contemporânea para melhorar o bem-estar dos cidadãos na Europa”.

 

O prêmio bienal de 60 mil euros, o mais prestigiado da arquitetura europeia, foi lançado em 1987 para destacar a contribuição dos arquitetos do continente no desenvolvimento de novas ideias e tecnologias no espaço urbano contemporâneo. O EUmies Awards Day, que inclui a cerimônia de entrega de prêmios, será no dia 12 de maio, no Pavilhão Mies van der Rohe, em Barcelona, durante o Festival de Arquitetura de Barcelona, onde se apresenta arquitetura experimental para ajudar a repensar coletivamente novos modelos de cidade para convivência. O Dia de Premiação, aberto ao público, incluirá:

 

  1. Cerimônia de premiação no Pavilhão Mies van der Rohe, às 12h45, e celebração;
  2. Exposição “EUmies Awards 2022” (1 a 12 de maio) com modelos, textos, vídeos, croquis e desenhos das 40 obras selecionadas, e um resumo dos 532 indicados no ESklandestino, Barcelona;
  3. As “EUmies Awards Talks”, que permitirão aos Vencedores, Finalistas, Selecionados, clientes, mídia de arquitetura e pessoas interessadas em discutir questões emergentes destacadas pelo Júri;
  4. O lançamento do programa Out&About, que visa descobrir a arquitetura com os autores e promotores das 40 obras pré-selecionadas. Passeios de barco, passeios, conferências, aulas de Zumba e os bastidores dos edifícios permitirão que todos descubram o que está por trás de um projeto de arquitetura.

 

Após a permanência em Barcelona, a exposição ‘EUmies Awards 2022’ segue turnê pela Europa, a saber:  10 de junho, em Colônia, com Baukultur Nordrhein-Westfalen; 21 de julho, em BOZAR, Bruxelas; e em outubro, no Architekturzentrum Wien, de Viena. Ainda, no formato fotográfico, a exposição ‘EUmies Awards 2022’ terá lugar no KU Leuven, durante o Festival New European Bauhaus, entre 9 e 12 de junho, que inclui conversas com ex-alunos que fizeram parte dos EUmies Prêmios.

 

Acesse

www.miesarch.com