(Imagem: divulgação)

Conheça o resultado do Prêmio FNA 2020

As três iniciativas - Coletivo Salve Natal (RN), movimento Paraná contra a Covid-19 (PR) e projeto Gentileza Urbana (SP) - foram laureadas segundo seus compromissos com a sociedade civil e boas práticas no setor arquitetônico e urbano

Instituído para reconhecer iniciativas que dialoguem em favor da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, o Prêmio FNA 2020 contempla três iniciativas este ano: o Coletivo Salve Natal (RN), o movimento Paraná contra a Covid-19 (PR) e o projeto Gentileza Urbana (SP). Escolhidos dentro de inúmeras indicações vindas dos sindicatos filiados à Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA) e entidades de classe, os laureados foram os mais votados pelo Conselho Consultivo, que se reuniu para apreciação no dia 14 de outubro, segundo suas boas práticas e condutas com a área arquitetônica e urbana, e compromisso com a sociedade civil.

O Coletivo Salve Natal (RN), indicado pelo Sindicato dos Arquitetos e Urbanistas do Rio Grande do Norte (Sinarq/RN), é formado por profissionais multidisciplinares – dentre eles cientistas, educadores, arquitetos e urbanistas, ambientalistas, e mais – que objetivam estimular o debate e a fiscalização com relação à tramitação do Plano Diretor da Cidade de Natal. “Esperamos, sobretudo, que os direitos garantidos no Plano Diretor de 2007 sejam mantidos. O processo deveria ser para revisão e aprofundamento das questões que já existiam, mas não foi isso que aconteceu, pois muitos avanços relacionados à política urbana e conquistas das lutas sociais foram desconsiderados e, em parte, excluídos da minuta publicada. Esperamos também que a prefeitura nos ofereça tempo suficiente para maturar a discussão sobre cidades com efetiva participação popular”, diz o Coletivo ao Saiba Mais.

Já a iniciativa Programa Paraná contra Covid-19 (PR) proveio de uma junta de arquitetos e outros profissionais para estimular estudos de alerta aos locais e populações em situação de vulnerabilidade em tempos de pandemia. O grupo estuda os impactos da crise sanitária nos diversos segmentos sociais e aponta a omissão das políticas públicas e seus reflexos sobre o contexto de vida da população mais afetada. A indicação foi feita pelo Sindicato de Arquitetos e Urbanistas do Paraná (Sindarq/PR).

Por fim, indicado pela Associação Brasileira de Arquitetos Paisagistas (ABAP), o programa Gentileza Urbana na Subprefeitura da Sé (SP) é destinado à implantação de pequenas intervenções e introdução de áreas verdes, jardins de chuva, vagas verdes, bosques, biovaletas, escadarias verdes e praças, entre outras soluções da natureza para suavizar a aridez do centro da cidade e criar micro espaços de estar e de lazer.

Espaço criado na rua Conselheiro Brotero (Foto: reprodução CicloVico)

 

O colegiado contou com a presidente da FNA, Eleonora Mascia, e com os ex-presidentes Newton Burmeister, Valeska Peres Pinto, Eduardo Bimbi, Ângelo Arruda, Jeferson Salazar e Cícero Alvarez.

Em sua 3ª edição, essa distinção é uma forma de agradecer a pessoas, organizações, iniciativas, eventos e obras, de profissionais de diferentes áreas de atuação que colaboraram para as lutas da categoria. Uma unidade cada vez mais necessária em momentos de dificuldades como nesta pandemia da Covid-19”, pontuou Valeska Peres Pinto.

Em função do quadro pandêmico, a entrega oficial das premiações ocorrerá dentro da programação virtual do 44º Encontro Nacional de Sindicatos de Arquitetos e Urbanistas (ENSA) no dia 4 de dezembro (sexta-feira).