Concursos de Arquitetura transformarão espaços históricos em 5 Cidades do RS

Já na segunda etapa, o programa Iconicidades elegerá propostas de revitalização de imóveis e transformação de espaços públicos em Pelotas, Rio Grande, Santa Maria, Cachoeirinha e São Leopoldo - locais devem ser usados para fomentar a economia criativa

 

Com foco na seleção de cinco projetos arquitetônicos, o governo do Estado do Rio Grande do Sul (RS) lançou, na última segunda-feira (25/4), a segunda etapa do programa Iconicidades, iniciativa que elegerá, através de cinco concursos públicos, as melhores propostas de transformação de espaços públicos em locais de estímulo à economia criativa.

Na primeira fase, realizada em setembro do ano passado, através de critérios como engajamento e interesse do gestor local, existência de iniciativa prévia adaptada ao projeto, sustentabilidade, desenvolvimento socioeconômico e complexidade, foram selecionados os municípios a serem contemplados: Pelotas, Rio Grande, Santa Maria, Cachoeirinha e São Leopoldo, que terão os projetos custeados pelo Estado, segundo o objetivo de revitalizar prédios históricos, aliando cultura, tradição e empreendedorismo no novo uso dos imóveis.

 

É mais uma forma de o Estado apoiar os municípios, estimulando empreendedorismo, inovação e permanência dos gaúchos em nosso Estado. Além disso, ao revitalizar áreas importantes nessas cidades, estamos promovendo mais segurança à comunidade”, comenta o governador Ranolfo Júnior.

 

Os editais obedecerão a um escalonamento, isto é, começaram a ser publicados desde segunda-feira (25), e seguirão até o dia 11 de maio – assim, todo o regramento e o andamento dos concursos poderão ser acompanhados por meio do site oficial.

Sabe-se que o concurso irá premiar os três primeiros colocados com R$ 20 mil, R$ 15 mil e R$ 10 mil, respectivamente, e que o autor da proposta vencedora também será contratado para realizar os projetos executivo e complementares, em valores que variam de R$ 580 mil a R$ 749 mil.

Além disso, os critérios do concurso foram estipulados pelo Estado, em parceria com as prefeituras e o departamento gaúcho do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB/RS). Já a escolha das propostas vencedoras ficará a cargo de comissões julgadoras formadas por arquitetos. Nos casos de Santa Maria e São Leopoldo, por se tratar de bens tombados pelo Estado, haverá ainda a participação de especialistas indicados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado do Rio Grande do Sul (Iphae).

O presidente do IAB-RS, Rafael Passos, ressaltou o caráter colaborativo entre a entidade e a CELIC na organização de concursos de projetos, que, frutífera, demonstra potencial para tornar tal realização uma prática no Estado do Rio Grande do Sul. Nesse interim, Passos relembra que o RS já teve legislação específica para o tema: “Nos anos 1950 e 1960, os concursos eram promovidos pelo Governo do Estado, assim, o Palácio e a Assembleia foram objetos de concurso”.

Objetos dos concursos

  1. Pelotas –Centro de Gastronomia
    Proposição de edificação anexa à antiga sede do Banco do Brasil – prédio tombado pelo Iphan – e plano de ocupação da antiga sede a fim de que o conjunto contemple um Centro de Gastronomia.
    Publicação do edital: 25 de abril
  2. Rio Grande –Ecoparque Turístico Molhes da Barra
    Qualificação e preservação paisagística de zona de proteção ambiental por meio da criação do Ecoparque Turístico Molhes da Barra, dotando o espaço de infraestrutura voltada ao turismo.
    Publicação do edital: 27 de abril
  3. Santa Maria –Clube dos Ferroviários: Centro de Inovação e Economia Criativa
    Requalificação do antigo Clube dos Ferroviários, por meio da recomposição da volumetria da edificação, tombada pelo Iphae, do restauro de elementos tombados, e da proposição de novas edificações anexas.
    Publicação do edital: 29 de abril
  4. Cachoeirinha – Complexo Casa de Cultura
    Requalificação da Casa de Cultura Demósthenes Gonzalez, por meio da melhoria dos espaços da edificação histórica, complementada pela proposição de nova(s) edificação(s), e requalificação das avenidas Beira-rio e general Flores da Cunha, no trecho junto à casa.
    Publicação do edital: 9 de maio
  5. São Leopoldo – Complexo Casa da Feitoria/Museu do Imigrante
    Constituição de um complexo cultural englobando a reconstrução do setor que ruiu e o restauro do espaço da Casa da Feitoria/Museu do Imigrante – tombada pelo Iphae -, proposição de edificação anexa, tratamento paisagístico da área adjacente e elaboração de diretrizes para um futuro parque no qual estará inserido o conjunto.
    Publicação do edital: 11 de maio

 

Acesse

www.rs.gov.br/iconicidades