ArquiCine promove oficinas audiovisuais sobre moradia digna no Brasil

O objetivo é divulgar o trabalho e a atuação de arquitetos e urbanistas em ações que tenham como foco cidades inclusivas, democráticas e com espaços de maior qualidade

A Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA) e a Federação Nacional dos Estudantes de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (FENEA) lançam, neste mês de abril, o Projeto ArquiCine, cujo objetivo é divulgar o trabalho e a atuação de arquitetos e urbanistas em ações que pautem cidades inclusivas, democráticas e com espaços de maior qualidade.

Serão duas oficinas gratuitas com o propósito de ensinar aos profissionais e líderes dos movimentos como produzir audiovisuais através dos próprios celulares. Sabe-se que, as produções resultantes das oficinas integrarão a Mostra ArquiCine/Câmera Causa no 27° Congresso Mundial de Arquitetos (UIA2021RIO), a realizar-se entre 18 e 22 de julho deste ano, no Rio de Janeiro.

Nesta primeira etapa, o projeto será exclusivamente voltado aos profissionais em parceria com movimentos sociais, que, por sua vez, visem a produção de moradia digna nas cidades brasileiras – a escolha do tema advém da realidade brasileira em ser referência internacional nos projetos de produção de moradias populares por meio de mutirão e autogestão, construída coletivamente pelos movimentos populares e, sobretudo, pelos arquitetos e urbanistas.

Neste sentido, desde 2008, integra a legislação nacional a Lei Federal Nº 11.888 que define como direito dos cidadãos o acesso à assistência técnica em áreas de habitação de interesse social. Apesar dos desafios de sua aplicação no Brasil, é uma importante referência na produção social da moradia.

O projeto ArquiCine quer justamente reconhecer e difundir essas histórias que são referência nacional e internacional em assistência técnica e autogestão e evidenciar o papel essencial dos arquitetos e urbanistas no planejamento urbano e nas políticas habitacionais”, destacou a presidente da FNA, Eleonora Mascia.

Inicialmente, serão abertas duas turmas, com 20 vagas cada, na intenção de produzir, por oficina, cinco curtas-metragens elaborados em dispositivos móveis. Para viabilizar a ação, as entidades firmaram parceria com o Projeto Câmera Causa (facebook.com/cameracausa), dos cineastas Gustavo Spolidoro e Lucas Heitor Beal Sant’Anna que, por sua vez, ministrarão oficinas on-line para instruir e incentivar a produção audiovisual realizada pelos participantes.

Cada equipe deverá ter, no mínimo, um arquiteto e urbanista devidamente registrado no CAU e um representante da comunidade e/ou movimento social a ser retratado, e no máximo, ser composta por quatro pessoas. As produções poderão contar com a colaboração e participação de outros profissionais e integrantes da comunidade (mesmo que não inscritos nas oficinas), a partir de devidos créditos.

Importante pontuar que as produções realizadas no ArquiCine terão plena cedência de direitos e usos à FNA, FENEA, UIA e Câmera Causa, para livre uso em sites, redes socais e quaisquer outros meios, com a identificação e crédito dos autores.

As inscrições para as oficinas estão disponíveis no formulário on-line. Participe!

Cronograma

Oficina 1

  • 24/4 (sábado) – 9h às 13h
  • 24/4 (sábado) – 14h às 16h
  • 25/4 (domingo) – 9 às 13h (participantes filmam na semana, em seus locais e equipamentos)
  • 1/5 (sábado) – 9 às 13h (consultorias por grupos)
  • 2/5 (domingo) – 9 às 13h (entrega do vídeo final; sessão para equipes, professores e FNA com debate)
  • 2/5 (domingo) – 14 às 18h (consultoria por grupos para finalização)

 

Oficina 2

  • 26, 27 e 28/4 (segunda, terça e quarta-feira) – 18h às 22h
    *participantes filmam e editam na semana
  • 3/5 (segunda-feira) – 18 às 22h (consultoria por grupos)
  • 4/5 (terça-feira) – 18h às 22h (entrega do vídeo final; sessão para equipes, professores e FNA com debate)
  • 5/5 (quarta-feira) – 18h às 22h (consultoria por grupos para finalização)

 

*com informações da FNA