Monumento Lastras para a Portobello é um dos últimos projetos de Paulo Mendes da Rocha, cocriado junto a sua filha Naná, à direita © Retirado do documentário Tudo é Projeto/Via Portobello

Confira recortes do Archtrends Summit Especial Paulo Mendes da Rocha

Na tarde da última quinta-feira (21), o fórum de conteúdo da Portobello reuniu nomes da arquitetura nacional e internacional para trocas enriquecedoras, sendo, nesta edição, também prestada uma homenagem a um dos maiores arquitetos brasileiros

O tributo a Paulo Mendes da Rocha (1928-2021) aconteceu na tarde da última quinta-feira (21), durante o Archtrends Summit Edição Especial, evento promovido pela Portobello que, neste ano, figurou como forma de agradecimento ao legado, à parceria e à criação do Monumento Lastras pelo arquiteto, um dos últimos projetos com sua assinatura.

Nascido em Vitória (ES), em 1928, Paulo graduou-se em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Em sua trajetória, grande parte também como professor, colecionou diversos prêmios importantes, como o Mies van der Rohe, em 2001, e o Prêmio Pritzker, Nobel da Arquitetura, em 2006.

O objetivo da arquitetura não é cumprir um programa de caráter funcional, cozinha, banheiro, quarto, obrigando as pessoas a se comportar de uma maneira; é satisfazendo essas necessidades básicas, é imaginar que, aquele feito, ampara a imprevisibilidade da vida”, Paulo Mendes da Rocha, retirado do documentário Tudo é Projeto.

 

© Via Portobello

 

Prestigiada por grande público via plataforma digital, a programação do Archtrends Summit teve a participação de amigos e familiares de Paulo Mendes, contemplando bate-papos sobre a relevância de sua obra para a arquitetura brasileira. Os editores-jornalistas do site Archtrends, Pedro Andrade e Juliana Peixoto, conduziram o evento:

 

As cocriações integram a engrenagem de inovação da Portobello, e assim como eu fui um dos parceiros criativos, Paulo Mendes, nosso grande homenageado, foi um dos nomes a trabalhar com a marca”, disse Pedro Andrade.

 

Durante o Summit, os expectadores assistiram a trechos do documentário Tudo é Projeto, que exibe as diferentes visões, ideias e opiniões sobre a arquitetura contadas por Paulo Mendes em entrevista para sua filha Joana Mendes da Rocha, sob a direção de Patricia Rubano. Na ocasião, foram disponibilizados vouchers para os participantes acessarem o filme na íntegra.

 

 

Na seção de convidados ilustres, honrou com sua participação o arquiteto português Álvaro Siza, amigo pessoal de Paulo, que assim como ele, também foi homenageado pelo Pritzker (1992). Durante entrevista com o gerente de Branding e Arquitetura, Eduardo Scoz, e Taissa Busco, colunista do Archtrends, abordou um de seus mais emblemáticos projetos, a Fundação Iberê Camargo, em Porto Alegre (RS), e relembrou momentos que teve com o amigo homenageado.

 

Mais do que companheiros de arquitetura, Paulo Mendes da Rocha foi uma presença que me provoca muita saudade – e um certo desgosto, por não ter conseguido estar mais vezes com ele, mais intensamente. Ele é inesquecível e deixa um rastro incontornável na arquitetura do nosso tempo”, comentou Siza.

 

Na sequência, o arquiteto Martin Corullon, do escritório paulista Metro Arquitetura, relatou sobre como atuou profissionalmente com Paulo Mendes, um convívio que, segundo ele, moldou sua visão sobre as coisas do mundo. Em continuação, falou sobre projetos autorais, dentre eles a expansão do Masp, e sua visão sobre a arquitetura brasileira atualmente.

 

Comecei a fazer arquitetura, mas não tinha certeza se iria exercer a profissão. Então conheci o professor Paulo Mendes da Rocha. Ele não era dogmático, nem gostava de ficar nesse papel de mestre, mais prezava nas pessoas a afinidade do que seus conhecimentos em arquitetura. Por isso ele me chamou, na época, para um estágio. Com ele, comecei a me interessar por arquitetura”, contou Corullon.

 

Aproximando-se o encerramento, Naná Mendes da Rocha, junto a Pedro Andrade e Mauro do Valle, SEO da Portobello, contou que a parceria com seu pai aconteceu nos últimos anos segundo uma vontade de estarem mais próximos. A fala introduziu a apresentação do vídeo de inauguração do Monumento Lastras, cocriado por Paulo Mendes e Naná Mendes, ocorrida em frente à fábrica de lastras da Portobello, em Tijucas (SC), na presença de Pedro Andrade, Naná, Mauro do Valle, do presidente do Conselho de Administração da Portobello, Cesar Gomes Junior, e demais lideranças da Portobello.

 

Em todos os projetos que fizemos, ele sempre me deu muita liberdade. Eu chegava com milhares de estudos e no final ele tinha uma ideia mais interessante (risos). Para esse monumento, ele enxergou a possibilidade de usar um tamanho grande de revestimento em outras superfícies, que não pisos e paredes internas, imaginando nas fachadas de edifícios. Imediatamente recortamos pedaços de papel – meu pai tem muito esse raciocínio da maquete, graças a ele também aprendi – para já visualizar a proposta no espaço. A criação foi um processo muito natural, fluido”.

 

O croqui do monumento foi ainda reproduzido em uma camiseta exclusiva como forma de apoiar os projetos da Omunga, Grife Social e Instituto, em parceria com a M2 Arquitetura, do arquiteto Miguel Canãs. Parte das vendas será destinada à construção de uma biblioteca que faz parte do Projeto OMUNGA na Amazônia. Disponível para compra através do link.

 

Para conferir a íntegra do Archtrends Summit Edição Especial Paulo Mendes da Rocha, basta acessar o site da Portobello.