Anunciados os vencedores do Prêmio UIA de Espaços Amigáveis e Inclusivos 2020/2021

Do total de 91 inscrições, onze se destacam pela escolha do júri nesta terceira edição do certame mundial

Nesta quinta-feira (29/4) foi anunciado o resultado da 3ª edição do Prêmio UIA de Espaços Amigáveis ​​e Inclusivos. Atraindo 91 inscrições de 35 países, as propostas demonstraram como projetos arquitetônicos sensíveis e processos colaborativos suscitam ambientes inclusivos, amigáveis ​​e facilitadores, mesmo com a ampla variedade de contextos econômicos, políticos, sociais e culturais.

Cinco jurados, cada um representante das regiões da UIA, juntamente com o vencedor do prêmio anterior avaliaram as propostas inscritas em quatro categorias – “Novos Edifícios”, “Reabilitação de Edifícios Existentes e Históricos”, “Espaços Públicos e Abertos” e “Pesquisa”. A avaliação foi realizada em duas etapas, tendo a primeira aprovado o contingente de 27 inscrições que seguiram na disputa.

O júri elogiou a qualidade dos projetos, múltiplos em usos e escalas, e pontuou que, em sua maioria, a diversidade das necessidades humanas foi perfeitamente acomodada, permitindo que pessoas de quaisquer culturas, gêneros e habilidades participassem plenamente, sem exclusão.

Confira o resultado e os pareceres do júri!

 

Categoria Novos Edifícios

Medalha de Excelência: Wits Rural Facility, Kate Otten Architects, África do Sul

 

“Inerente a este projeto está o respeito subjacente pelas pessoas e pelo lugar. O resultado é uma relação simbiótica e universal entre os espaços arquitetônicos criados e o mundo natural, no qual se inserem sem esforço, com respeito e beleza”.

 

Menções honrosas

Escola especial para crianças com deficiência intelectual, Hong Kong

“O edifício é integrado com sucesso em um ambiente relativamente hostil, criando um pequeno oásis de relativa tranquilidade. O planejamento simples e a relação clara com o pátio facilitam a orientação e a localização intuitiva”.

 

26 York Street, Royal College of Surgeons of Ireland, Irlanda

“Grande edifício em um local urbano que abordou de forma abrangente muitas questões de design inclusivo para um cliente de forte compromisso com a diversidade e inclusão. As áreas centrais compartilhadas são iluminadas e acolhedoras, com vários locais para interação social”.

 

Linden Farm Supported Living Centre, Reino Unido

“Uma abordagem sensível para fornecer acomodação residencial a dez jovens com condições neuro-diversas. O uso de cores e materiais naturais criam com sucesso um ambiente calmo e de fácil negociação intimamente ligado ao ambiente rural”.

 

Categoria Reabilitação de Edifícios Existentes e Históricos

Medalha de Excelência: Modernização, preservação e digitalização da sede histórica do Museu de Varsóvia, Polônia

 

“Reconstrução extremamente complexa de um grupo de edifícios medievais destruídos pela guerra. As dificuldades físicas de fornecer acesso enquanto lidam com restrições de conservação específicas são superadas por meio de intervenções inclusivas no tecido histórico”.

 

Categoria Espaços Públicos e Abertos

Medalha de Excelência: Bamboo Playscape – Espaço de jogo inclusivo como parte do projeto ‘Ciclo de atendimento’, Bangladesh

 

“Estrutura espetacular projetada e construída de forma colaborativa que atende crianças de todas as idades. O projeto está enraizado no processo de aprendizagem sobre o acesso à terra, materiais, ambientes e ética e política de criar um espaço socialmente justo”.

 

Menções honrosas

Poços de calcário de Mønsted / Mønsted Kalkgruber, Dinamarca

“O objetivo principal era tornar os históricos poços de calcário fisicamente acessíveis a todos, a fim de vivenciar a paisagem, sua história e atividades passadas. O objetivo foi alcançado com sensibilidade, com baixíssima intervenção sobre o terreno”.

 

Praça Folchi I Torres, Espanha

“Através da reordenação desta praça urbana, dois bairros segregados se ligam e as amenidades resultantes são compartilhadas. O manejo inteligente da topografia quebrou barreiras e permitiu a criação de espaços de engajamento social para pessoas de todas as idades”.

 

Categoria Pesquisa

Vencedor: Apoio ao Envelhecimento por meio do Projeto, Departamento de Serviços de Arquitetura, Região Administrativa Especial de Hong Kong

“Uma pesquisa abrangente de área de trabalho foi realizada e um excelente processo de Design for All / UD*, envolvendo todos os atores nas fases relevantes. O resultado são diretrizes detalhadas e fáceis de aplicar para auxílio de designers e tomadores de decisão na melhoria da qualidade do ambiente construído, tendo em consideração o bem-estar físico, mental e social de pessoas idosas”.

 

Altamente recomendado

Projetando para a Inclusão – Estratégias para Banheiros Universais e Salas de Troca em Instalações Comunitárias e Recreativas

“Esta pesquisa ajuda a preencher uma lacuna no conhecimento de design em torno de questões relacionadas a banheiros universais e vestiários, e sua provisão em instalações comunitárias e recreativas. Vai além do conceito de gênero, usando estratégias de design amigáveis ​​que promovem a inclusão para uma ampla variedade de usuários”.

 

Diretrizes de Design Universal para Macau

“Uma boa pesquisa da área de trabalho e um processo de Design for All / UD foram desenvolvidos para uma ‘Análise da Cadeia de Viagens’. O resultado aponta diretrizes úteis que vão além do conceito ‘sem barreiras'”.

 

*Para obter mais informações sobre o UIA Work Program Architecture For All, visite o site da UIA.