5º Prêmio Rosa Kliass – Concurso Universitário Nacional de Arquitetura da Paisagem

Certame recebe inscrições de Trabalhos Finais de Graduação em Arquitetura e Urbanismo referentes ao ano letivo de 2020 e segue com o propósito de incentivar o pensamento crítico da produção humana junto à paisagem

 

No último mês de maio, a Associação Brasileira de Arquitetos Paisagistas (ABAP) divulgou a edição 2021 do ‘Prêmio Rosa Kliass – Concurso Universitário Nacional de Arquitetura da Paisagem’, cujo objetivo consiste em reunir e reconhecer os melhores trabalhos finais de graduação em Arquitetura e Urbanismo tematizados pelo viés paisagístico, de modo a investigar quais iniciativas de projeto sobre o tema vem sendo realizadas, incentivando, dessa maneira, a participação conjunta das universidades que relacionem a produção do homem junto à paisagem.

 

Reconhecemos através da promoção deste concurso que a academia é um grande gerador de conhecimento na área de Arquitetura Paisagística e pretendemos desta forma divulgar os melhores exemplos desta produção”, informa o descritivo.

 

A participação é aberta aos estudantes graduados no ano letivo de 2020 em cursos de Arquitetura e Urbanismo de todo território nacional aprovados pelo Ministério da Educação, sendo indicados por suas respectivas instituições de ensino superior. As faculdades, através do diretor, coordenador do curso ou do grupo de disciplinas de paisagismo, deverão se inscrever no site do prêmio e indicar até 2 (dois) trabalhos, esses por sua vez em conformidade com as exigências previstas em regulamento, e abrangendo os seguintes critérios:

 

  • Pertinência do tema (relevância temática apontando o problema que se propõe a resolver);
  • Partido arquitetônico/paisagístico (relação entre conceito e desenho de paisagem, ou seja, como o desenho do projeto revela o conceito estruturador);
  • Grau de desenvolvimento e aprofundamento das pesquisas que fundamentam a proposta (considerações sobre infraestrutura, materiais, definição do programa, dimensionamento e detalhamento);
  • Inserção no contexto (relação com o contexto urbano: vegetação, topografia, clima e os aspectos socioculturais que revelem a identidade do lugar);
  • Solução formal (considerações sobre caráter, identidade, unidade de linguagem, proporção, equilíbrio);
  • Coerência entre a ideia e o resultado projetual (coerência gramatical entre ideias e o projeto);
  • Apresentação e comunicação do trabalho (grafismo, legibilidade – texto claro, legível, sucinto -, diagramação da prancha, acabamento).

 

As comissões julgadoras são formadas por professores, arquitetos paisagistas e especialistas da área, compostas e responsabilizadas pela avaliação dos trabalhos por regiões, a saber:

 

  1. Região 1 – Acre, Amapá, Amazonas, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins.
  2. Região 2 – Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe.
  3. Região 3 – Espírito Santo, Minas Gerais e Rio de Janeiro.
  4. Região 4 – São Paulo
  5. Região 5 – Paraná, Santa Catarina, e Rio Grande do Sul

 

Válido saber que os primeiros colocados de cada uma das cinco regiões receberão certificados destinados ao autor do projeto, outro ao orientador e mais um à instituição.

Em sua 5ª edição, o Prêmio se consolida como um importante meio de reconhecimento e divulgação não apenas do campo disciplinar e seus professores, mas da crescente visibilidade e importância dessa atribuição profissional para a sociedade brasileira. Planejamento e projeto de regiões e territórios, além de parcelamentos com ênfase nos sistemas de espaços livres são os protagonistas desses processos de desenho e dão forma à infraestrutura verde das cidades, constituindo lugares vitais de convívio e fruição social.

 

Em meio ao contexto da pandemia, tais espaços tornam-se vitais e nossa expectativa é conseguir reunir uma vez mais um conjunto de projetos paradigmáticos de forma a reeditar aquilo que vem se tornando um testemunho anual do que professores e estudantes têm sido capazes de elaborar em relação ao futuro nesse singular momento: paisagens de experiências memoráveis em cidades mais justas e sãs”, continua o descritivo.

 

Cronograma

19.5 Publicação do Edital e Lançamento do 5º Prêmio Rosa Kliass no site da premiação e nas redes sociais

20.5 Início da divulgação nas Escolas de Arquitetura e Urbanismo do país, autorizadas pelo MEC de todo território nacional

15.6 LIVE com os premiados do 4º Prêmio Rosa Kliass e lançamento do Catálogo referente aos trabalhos premiados na quarta edição da premiação

9.8 Início do envio dos trabalhos dos estudantes indicados

22.10 Encerramento do prazo para envio de trabalhos

29.10 Início da avaliação pela Comissão Julgadora

19.11 Divulgação dos resultados e Cerimônia de Premiação on-line

 

Saiba mais

premiorosakliass.abap.org.br