Zimbres & Reis Arquitetos Associados: A dinâmica dos edifícios e das cidades

O diálogo conceitual entre o objeto arquitetônico e a escala urbana referencia o trabalho de Zimbres & Reis.

Após a criação da nova capital de Lúcio Costa, a arquitetura brasileira conheceu uma diversificação de tendências para além da chamada escola carioca, marcando então sua presença a arquitetura paulista, brutalista. Vários arquitetos formados na época em São Paulo se estabeleceram profissionalmente em outras regiões do país, levando consigo uma maneira de conceber e construir. Foi o caso de Paulo Zimbres, egresso da FAU/USP em 1960, e radicado em Brasília desde 1968 para participar da equipe de profissionais que reestruturaram o atual Instituto de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília (IAU/ UnB). Em 1985 se associou com Luís Antônio Reis – que, antes de se graduar em arquitetura pela UnB, cursou alguns anos de engenharia civil e teve experiência com obras na área de construção escolar.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 7.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Clique e assineJá sou assinante