Vergonha na fachada do Crea-SP: Logotipo gigante na fachada do edifício aumenta a poluição visual e o caos urbano | Por Adilson Melendez

No primeiro semestre deste ano, a Emurb- Empresa Municipal de Urbanização, de São Paulo, realizou concurso público de projeto para reordenar e recuperar o Largo da Batata, situado na zona oeste da capital paulista, em trecho da valorizada avenida Brigadeiro Faria Lima. Pedestres, ambulantes, barracas, veículos e ônibus disputam espaço no local, que, como quase toda a cidade, depara-se ainda com um grave quadro de poluição visual. No concurso, a equipe liderada pelo arquiteto Tito Lívio Frascino venceu a competição. Caso o cronograma traçado pela prefeitura seja cumprido, nos primeiros meses de 2003 serão iniciadas as obras.Vizinha ao largo, na própria avenida, está a sede regional do Crea-Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia, responsável por regulamentar e fiscalizar o trabalho dos arquitetos, entre outros profissionais. Há cerca de três meses, em meio àquele caos urbano, a construção chama a atenção de quem passa por ali. A empena lateral do prédio recebeu um enorme outdoor com o logotipo da entidade, o que, por um lado, facilita sua identificação, mas, por outro, contribui decisivamente para agravar a poluição visual.

Crea, cruz credo!

No primeiro semestre deste ano, a Emurb- Empresa Municipal de Urbanização, de São Paulo, realizou concurso público de projeto para reordenar e recuperar o Largo da Batata, situado na zona oeste da capital paulista, em trecho da valorizada avenida Brigadeiro Faria Lima.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 8.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Assine por R$ 2,99 mensaisJá sou assinante