(Foto: Eric Sander)

Vazio S/A: Piro-Paisagem, Festival Internacional dos Jardins, França

Até 1 de novembro, na França, está exposto o Piro-Paisagem, projeto paisagístico do escritório mineiro Vazio S/A, do arquiteto Carlos Teixeira, composto por galhos de árvores do Cerrado brasileiro. Trata-se de um entre os 24 jardins selecionados em concurso realizado em outubro de 2019 para participarem do Festival Internacional dos Jardins, no castelo e parque Chaumont-sur-Loire, no Vale do Loire. A inauguração do festival em 16 de maio passado surpreendeu até mesmo os autores dos projetos, tendo em vista as complicações logísticas e operacionais advindas da pandemia do Covid-19. Já com o festival em curso, o projeto brasileiro recebeu uma menção especial concedida pelo júri.

No seu artigo sobre a imaginária retomada dos espaços abertos do Plano de Piloto de Brasília – “Brasília-cidade Cerrado” – pelo capim do Cerrado, bioma que domina o Centro-Oeste brasileiro, Carlos Teixeira contextualizou na Idade Média, nos castelos das aristocracias francesa e britânica, a origem do hábito moderno de cercar as edificações com um “relvado sempre bem cuidado”, escreveu o arquiteto. “Símbolo de poder, prestígio e dinheiro”, complementa ele, que se perpetuou ao longo da história e se difundiu mundialmente no século 20 com as facilidades advindas da irrigação e do corte mecanizado da planta.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 7.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Clique e assineJá sou assinante