Proposta para Rio 2016 busca valorizar paisagem

BCMF Arquitetos: Rio 2016

Barra, Copacabana, Maracanã e Deodoro são as quatro grandes zonas da cidade onde serão realizadas as competições. Na Barra (ilustração) ficará a maior parte das instalações. A Arena Olímpica e o Parque Aquático Maria Lenk já existem: foram construídos para os Jogos Pan-Americanos de 2007.

Algumas cidades aproveitaram para promover verdadeiras renovações urbanísticas – um dos casos mais emblemáticos é Barcelona, que abrigou o evento em 1992. Em outras, o impacto durou pouco mais que o intervalo de tempo dos jogos. E qual será o legado urbanístico-arquitetônico que a Olimpíada de 2016 deixará para o Rio de Janeiro?Segundo o plano oficial da candidatura carioca, esse legado terá, na maior parte das instalações, o DNA arquitetônico do escritório BCMF Arquitetos, de Belo Horizonte. Bruno Campos, Marcelo Fontes e Sílvio Todeschi são os autores dos projetos de arquitetura e Carlos Teixeira desenvolveu o paisagismo. Ficaram responsáveis pelo gerenciamento e pela coordenação geral dos trabalhos Alexandre Techima (diretor de infraestrutura), Elly Resende (gerente geral), Ângela Ferreira (gerente de planejamento arquitetônico) e Rodrigo Garcia (gerente de planejamento operacional do comitê da candidatura).

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 8.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Assine por R$ 2,99 mensaisJá sou assinante