Edifício Prourban, de autoria de Manteola, Sánchez Gómez, Santos e Solsona

Uma visão crítica da arquitetura atual na Argentina | Por Jorge Glusberg

Se fizermos uma revisão ordenada e cronológica da arquitetura na Argentina, encontraremos três grandes momentos que a caracterizam, em linhas gerais. Em alguns deles podemos, além disso, observar etapas definidas. Isto supõe que não cremos em uma identidade que unifique diferentes momentos produtivos mas sim, em troca, na existência de atitudes que definem posturas distintas.

O primeiro momento é o período colonial, quando coexistem edifícios elaborados localmente a partir de modelos europeus, basta pensar na produção arquitetônica das ordens religiosas aqui estabelecidas, ou nas numerosas capelas do noroeste do país, de raízes populares, mas de influência hispânica.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 7.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Clique e assineJá sou assinante