Um século de revolução ou sessão nostalgia? (exorcizando Le Corbusier) | Por Thereza Christina Couto Carvalho

Hoje sou acusado de ser revolucionário. No entanto, confesso ter tido apenas um mestre – o passado; e apenas uma disciplina – o estudo do passado.” (Le Corbusier, Précisions)

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 7.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Clique e assineJá sou assinante