Teperman e Lepage: Centro Regional de Processamento de Dados da Telesp, São Paulo

A preparação profissional de um arquiteto em seu curso universitário na área de projeto compreende (ou talvez deveria dizer compreenderia) basicamente a apreensão do método de se projetar uma edificação, qualquer que seja a sua finalidade e não o estudo particularizado dos diversos tipos de edificação.

A razão para esse encaminhamento é lógica: é impossível ensinar a um estudante todos os tipos de edificações que existem. Para cada projeto é portanto natural que o arquiteto, ao iniciá-lo, faça uma pesquisa para preparação do programa de requisitos e interrelações existentes entre as diversas funções existentes no edifício para elaborar o seu projeto; esse trabalho pode ser abreviado caso os clientes tenham perfeita noção de seu elenco de dependências e necessidades e o transmitam ao arquiteto.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 7.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Clique e assineJá sou assinante