Tecnologia: Membrana da Arena Pantanal

O fechamento com membrana de malha aberta facilita a ventilação natural, contribuindo para amenizar a temperatura nas arquibancadas da Arena Pantanal, em Cuiabá - a cidade tem clima quente e úmido, altas taxas de insolação e média anual de temperatura ao redor dos 30º C. A membrana ainda constitui uma segunda fachada para os ambientes sob as arquibancadas, ajudando a reduzir a carga térmica nos espaços fechados e, consequentemente, diminuindo o consumo de energia elétrica com o sistema de condicionamento de ar.

Palco de quatro partidas da Copa no Brasil, a Arena Pantanal (ou Estádio Governador José Fragelli) é um empreendimento do governo do Mato Grosso, projetado pelo escritório paulistano GCP Arquitetos. A cidade de Cuiabá tem cerca de 600 mil habitantes e nenhum time nas séries A ou B do Campeonato Brasileiro de futebol. Para garantir o retorno financeiro após o Mundial, o estádio foi projetado com perfil multiúso, de modo que possa receber, além de jogos de futebol, shows, feiras e até mesmo competições de motocross. Sua capacidade de público é de 41.390 pessoas durante a Copa, mas o número pode ser reduzido posteriormente com a remoção das arquibancadas superiores norte e sul, posicionadas atrás das metas.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 7.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Clique e assineJá sou assinante