(Foto: José Moscardi)

Sidônio Porto: Agências do Banco Nacional, SP

Uma arquitetura contemporânea, expressão de novos conceitos

A política, a fé religiosa ou a prosperidade econômica estiveram sempre na origem dos movimentos arquitetônicos, determinando como e o que construir. Nos últimos anos, graças ao desenvolvimento do setor financeiro, que tem uma forma específica de prestação de serviços através das suas agências distribuídas pelas cidades, ampliou-se o campo de atividade dos arquitetos, que fizeram surgir a chamada arquitetura bancária. Resultou daí um conjunto de obras que, se por vezes é contrastante com nossa realidade mais ampla, constituindo um acervo válido e expressivo da arquitetura contemporânea brasileira.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 7.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Clique e assineJá sou assinante