Saul Vilela: Edifício Amazonas, Uberlândia, MG

Na cor e na plasticidade, a busca de uma nova linguagem.

Dois volumes distintos compõem plasticamente esse edifício: uma lâmina vertical com trinta pavimentos e um volume na cor azul que a atravessa de leste a oeste. Dois níveis de galeria estabelecem a horizontalidade na base, dando solidez e equilíbrio ao conjunto. No alto, dois tubos vermelhos, de funções estéticas e estruturais -além de abrigar dois elevadores -, formam um contraponto criado pelo arquiteto à forma e à cor dos volumes no conjunto.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 7.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Clique e assineJá sou assinante