Richard Rogers e Associados: Edifício do Lloyd’s, Londres

Concreto e aço high-tech na Londres tradicional. Situado na parte mais antiga da cidade de Londres, que data da época dos romanos, com ruas estreitas e sinuosas como que escavadas na sólida massa construída, o edifício do Lloyd’s parecerá talvez em contradição com seu entorno. Mas, para os ingleses, não há nenhum conflito, talvez por sua inerente e “quase-esquizofrênica” ambivalência, no dizer de Oeyan Sudjic: por um lado, eles acreditam sempre que os novos métodos são piores; por outro, acham perfeitamente possível empregá-los, desde que haja boas - financeiras - razões para isso. Adotam as mudanças e fazem de conta que nada mudou.

A instituição Lloyd’s of London data do século XVII. É hoje um vasto mercado, considerado o centro do mundo dos seguros. O Lloyd’s opera nos mesmos princípios do mercado tradicional. Não é uma empresa, não tem acionistas nem aceita compromissos nos seguros que realiza. É uma sociedade onde os subscritores formam grupos, com boxes no mercado do Lloyd’s, e fazem acordos para aceitar riscos, total ou parcialmente. A eficiência do Lloyd’s depende desse espaço-mercado conhecido como “The Room”, que reúne e põe em contato todos os interessados.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 7.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Clique e assineJá sou assinante