Richard England: O espírito do lugar numa arquitetura regionalista em Malta

Nas paisagens das ilhas de Malta estão as origens e as influências primordiais da obra de Richard England. Fenícios, romanos, árabes, normandos, italianos e, mais recentemente, ingleses, todos deixaram suas marcas no sangue, na linguagem e nos edifícios de lá. Com todas essas influências, o que predomina visualmente em Malta é a surpreendente unidade, no traço comum da pedra ocre-dourada de suas construções.

Em quase vinte anos fazendo edifícios venho tentando expressar uma filosofia arquitetônica do regionalismo contemporâneo. Desde que quase todo o meu campo de trabalho situa-se nos estreitos limites das ilhas maltesas, e já que minha pesquisa foi direcionada para o desenvolvimento de uma arquitetura que cristaliza e reflete a essência e identidade real do espírito desse lugar, parece-me adequado que primeiramente se examine o lugar, descobrindo as qualidades que conformam sua identidade.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 7.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Clique e assineJá sou assinante