Retrofit no patrimônio moderno: Edifícios-ícones no Rio e SP recebem intervenções exemplares

Espaços são redesenhados em edifícios-ícones do modernismo brasileiro  

Espaços são redesenhados em edifícios-ícones do modernismo brasileiro
Edifício Antonio Ceppas, no Rio de Janeiro:
projeto de Jorge Moreira (1946)
Edifício Prudência, em São Paulo:
projeto de Rino Levi e Roberto Cerqueira Cesar (1944)
Rino Levi e Jorge Moreira observam
Walter Gropius, no IAB-SP (1954)
A habitação coletiva ocupou lugar de destaque durante o período áureo da arquitetura brasileira.
Esses projetos colaboraram para a verticalização
dos centros urbanos e, para o bem ou para o mal,
na definição da maneira contemporânea de morar, sobretudo em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 8.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Assine por R$ 2,99 mensaisJá sou assinante