Reginaldo Luiz Esteves e Fernando Borba: Marco zero/Praça Rio Branco, Recife

Com posição geográfica estratégica, junto ao porto e ao Pólo de Animação do Bairro do Recife - área revitalizada e com agradáveis casas noturnas -, o marco zero, na praça Rio Branco, e o terminal marítimo de passageiros são as mais novas atrações da ilha.

Com a remodelação da praça, uma proposta dos arquitetos Reginaldo Luiz Esteves e Fernando Borba, procurou-se resgatar um importante espaço cívico erguido no século 16, o arraial da Igreja do Corpo Santo, demolido no início deste século. Esse espaço, por sua vez, está interligado ao terminal marítimo, um antigo armazém restaurado para uso turístico, com projeto de Isnaldo Reis e Ronaldo L’Amour. A histórica edificação foi preservada: sua estrutura de cobertura permanece visível e foi introduzido mais um pavimento, aproveitando o elevado pé-direito. O programa, dividido em três setores (espaços de uso público, administrativo e restrito), buscou aproveitar ao máximo as possibilidades de utilização do veterano edifício recifense.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 8.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Assine por R$ 2,99 mensaisJá sou assinante