Mineirão, praça da discórdia | Por Adilson Melendez

Como em outros segmentos, a concorrência entre escritórios de arquitetura é saudável se mantida dentro de limites éticos. Na disputa pelos projetos dos estádios que vão receber partidas da próxima Copa do Mundo, aparentemente nem sempre esses limites foram respeitados

Escritórios que antes eram colaboradores passaram a disputar o projeto executivo do Mineirão, e tensões ficaram mais exarcebadas.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 7.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Clique e assineJá sou assinante