LoebCapote

“Vai ser uma renovação de energia”, antevia, no início de agosto, o arquiteto Luís Capote, sócio do LoebCapote Arquitetura e Urbanismo, ao falar sobre a mudança de sede do escritório para a rua Groenlândia, 80, no Jardim América, em São Paulo, programada para o final daquele mês. “Jogamos muita coisa fora. Muita, muita, muita”, enfatizava o arquiteto. Para Roberto Loeb, o outro sócio, seria a oitava mudança de endereço, desde que, ainda na década de 1960, ele constituiu o primeiro escritório. Para Capote, a terceira, porém a primeira de que participa como sócio. “Recebemos uma proposta que consideramos interessante e vendemos”, conta Capote sem revelar maior apego ao sobrado da rua José Maria Lisboa, onde trabalhou por mais de 15 anos. Loeb e Capote têm como braços direitos (e associados) Damiano Leite e Chantal Longo. Como uma afinada orquestra, esse time “interpreta” tanto programas específicos, como o de uma fábrica de tintas para impressão de papel moeda, quanto os interiores de uma multinacional. A diversidade de projetos é, desde sempre, intrínseca ao escritório. Já a produção arquitetônica coletiva, em equipe, é mais recente – ganhou vigor quando uma nova geração de profissionais juntou-se ao talentoso Loeb.

 

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 7.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Clique e assineJá sou assinante