(Foto: Cristiano Mascaro)

Os Anos 70 | Tendências: Patrimônio Histórico e Ambiental Urbano

Esta pesquisa da arquiteta Ruth Verde Zein originou-se de uma monografia anterior, "Arquitetura Brasileira - Tendências Atuais", elaborada juntamente com o arquiteto José Luiz Telles dos Santos; ganhadora do Prêmio Henrique Mindlin, 1979.

Os órgãos oficiais dedicados à preservação do patrimônio histórico e cultural brasileiro contaram, desde sua organização inicial, com a participação de arquitetos. Atualmente, além da Secretaria do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (SPHAN), órgão federal, conta São Paulo com o Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado (Condephaat) e o Departamento de Patrimônio Histórico da Secretaria de Cultura do Município de São Paulo; em Curitiba há o Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (IPPUC); todos esses órgãos, e outros ligados à área, utilizam-se dos conhecimentos e pesquisas de inúmeros arquitetos, além de outros profissionais, pois trata-se de assunto eminentemente multidisciplinar, a requerer a atenção não só dos organismos oficiais e da categoria, como a necessária conscientização de toda a população para a importância do reconhecimento e manutenção dos bens culturais.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 7.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Clique e assineJá sou assinante