O baú da infelicidade, miss Brasil 3000 (ou concursos de arquitetura e outras tragédias) | Por Sérgio Teperman

Desde que alguém não se incomode de ser chamado (e não considerado, apenas chamado, porque não fica bem estar de acordo) de espírito de porco (ou de vitela, para os mais ortodoxos), é bem mais fácil abordar temas considerados tabus, porque se constituem em princípios intocáveis de uma religião ou de uma filosofia. Como no presente caso, a filosofia masoquista também denominada the hiena connection, por exemplo.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 7.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Clique e assineJá sou assinante