(Foto: revista Connaissance des Arts)

Museu d’Orsay, arquitetura e museografia em questão

O museu d'Orsay é analisado aqui pelos críticos Jorge Glusberg e Aracy Amaral e pelos arquitetos Severiano Porto e Gregório Repsold.

O Museu d’Orsay – a mais importante operação de reciclagem de um edifício público realizada na França – abriu suas portas em dezembro de 1986, em Paris, sob a direção de Françoise Cachin. Inaugurado por ocasião da Exposição Universal de 1900, o edifício é uma antiga estação de trens: a Gare d’Orsay. Ela é obra do arquiteto Victor Laloux, juntamente com o Hotel d’Orsay. A estação – declarada monumento histórico em 1973 – foi entregue à Direção de Museus da França em 1978 para que ali instalasse um museu de arte e civilização francesa do século XIX; no mesmo ano, criou-se um órgão estatal para levar adiante essa tarefa.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 7.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Clique e assineJá sou assinante