Mercado São José: 1,3 milhão de reais para o símbolo da arquitetura em ferro no Brasil

Todos os anos, milhares de turistas desembarcam no Recife para conhecer as atrações da capital pernambucana. A partir de julho, visitantes - e também os recifenses - terão reforçados os motivos para ir até o mais antigo centro popular de compras da cidade e símbolo da arquitetura em ferro no Brasil: o Mercado de São José. Até lá, deverão estar concluídas as obras do projeto de requalificação turística daquele conjunto.

Obras facilitam acesso a mercado vítima de incêndio no século passado
Todos os anos, milhares de turistas desembarcam no Recife para conhecer as atrações da capital pernambucana. A partir de julho, visitantes – e também os recifenses – terão reforçados os motivos para ir até o mais antigo centro popular de compras da cidade e símbolo da arquitetura em ferro no Brasil: o Mercado de São José. Até lá, deverão estar concluídas as obras do projeto de requalificação turística daquele conjunto.

Com investimento de 1,3 milhão de reais, vêm sendo realizadas intervenções no histórico mercado concebido no século 19 pelo engenheiro Louis Lienthier. O objetivo é tornar o conjunto mais adequado à visitação, já que, de acordo com dados do Sebrae/PE, ele recebe diariamente mais de 9 mil pessoas. As propostas são de técnicos da Companhia de Serviços Urbanos do Recife (Csurb) e das secretarias municipais de Serviços Públicos e do Turismo. “Todas foram aprovadas pelo Iphan”, assegura Alexandre Sena, diretor-presidente da Csurb.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 8.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Assine por R$ 2,99 mensaisJá sou assinante