Foram preservados os elementos decorativos que caracterizam a ambiência kitsch do Joia

Marcos Paulo Caldeira: Casa de espetáculos, São Paulo

Música resgata Joia da colônia japonesa. A julgar pelo histórico de projetos concebidos nos últimos anos pelo arquiteto Marcos Paulo Caldeira, o bairro da Liberdade, em São Paulo, está prestes a ingressar no roteiro de um público moderninho, habituado a frequentar a nobre região dos Jardins ou a zona sul da cidade. É, ao menos, o que promete a abertura da casa de espetáculos Cine Joia, em novembro passado, na até então pacata praça Carlos Gomes.

A nova casa de shows em São Paulo foi implantada em uma construção inaugurada em 1952, onde funcionou o Cine Joia, ponto de encontro da colônia japonesa em São Paulo naquela década, para assistir a filmes produzidos em seu país de origem.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 6,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 8.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Assine por R$ 6,99 mensaisJá sou assinante