(Foto: Hugo Segawa)

Lúcio Costa: a vanguarda permeada com a tradição | Entrevista a Hugo Segawa

Certamente Lúcio Costa é o arquiteto brasileiro que mais e melhor se expressou com o uso da palavra escrita, ao contrário da grande maioria de seus colegas, retóricos da prancheta. Não obstante ser autor de uma rarefeita obra construída e envolvido formalmente numa atividade docente apenas em sua breve passagem como diretor da Escola Nacional de Belas-Artes em 1930-31, suas reflexões permearam todo um projeto de inserção do Brasil na modernidade arquitetônica mundial a partir dos anos 30.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 7.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Clique e assineJá sou assinante