João Castro Filho: Centro de Convenções do Sumaúma Park Hotel, Barcarena (PA)

Bioclimatismo arquitetural é a designação sob a qual João Castro Filho enfeixa os conceitos aplicados nos seus projetos para o Sumaúma Park Hotel, complexo de lazer e turismo implantado a 70 quilômetros de Belém. São espaços que, ao abrigo da chuva, ventilados e sombreados, melhoram a habitabilidade do homem na Amazônia. O centro de convenções do conjunto dá seqüência à linguagem adotada na Casa na Árvore (PROJETO DESIGN 203, dezembro de 1996). Desta vez, o arquiteto explora a forma de um brilhante com dez pontas que, à noite, parece flutuar em plena floresta amazônica.

Em frente à baía do Marajó, na praia de Caripy, município de Barcarena, o Sumaúma Park Hotel é um complexo turístico e de lazer. Seu centro de convenções é composto por um grande restaurante em forma de decaedro – com varanda, bar e cozinha – e um auditório retangular para cem pessoas com áreas para reuniões, salas de controle, secretaria e administração. Embora os ambientes do hotel sejam climatizados, o projeto oferece aos hóspedes a opção do conforto ambiental natural. “O clima quente e úmido é compensado positivamente pela boa ventilação natural da baía do Marajó”, informa Castro.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 7.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Clique e assineJá sou assinante