Intervenção urbanística desfigura vila operária francesa | Por Júlio Moreno

A racionalidade é um dos fundamentos do urbanismo moderno que mais têm sido desmistificados, em tese, nos últimos anos, em todo o mundo. Na prática, contudo, não tem sido tão fácil afastar de vez esse “fantasma da organização total da sociedade”, conforme expressão de Cornelius Castoriadis. Ele continua rondando o trabalho dos urbanistas, em especial em operações do tipo “reabilitação” ou “reurbanização”. É o que mostra Marina de Camargo Heck em seu livro LÉtat des LieuxRéhabilitation d’une Cité Ouvrière, recém-edita-do na França.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Por apenas R$ 2,99 mensais, você tem acesso ao conteúdo completo do acervo da revista PROJETO, com mais de 7.000 obras, projetos, entrevistas e artigos

Clique e assineJá sou assinante